Estaria protegendo o marido a mãe de Maria clara? Porque não levou ao médico quando a menina se queixou da dor ao urinar?

Noticias no Ar 21/12/2020 Relatar Quero comentar

Menina abusada e morta por padrasto relatou à bisavó que sentia dores ao urinar: ‘Vovó eu tô dodói’

O corpo da menina de 5 anos foi encontrado nesta sexta-feira (18) dentro de uma caixa de papelão.

Maria Clara Calixto Nascimento, de apenas 5 anos de idade, foi assassinada pelo próprio padrasto. A menina desapareceu na última quinta-feira (17) e seu corpo apareceu já sem vida um dia depois, dentro de uma caixa de papelão nas proximidades de sua residência.

A barbárie chocou o Brasil, e principalmente os moradores de Hortolândia, cidade do estado de São Paulo onde o crime aconteceu. Segundo informações concedidas pela Polícia Civil competente para investigar o caso, o padrasto da vítima se entregou.

Uma investigação está em andamento, mas, já foi possível adiantar que a menina foi abusada intimamente antes de ser morta, inclusive, tinha marcas de asfixia em seu pescoço. A bisavó dela contou em entrevista que sua netinha se queixava de fortes dores ao urinar, dias antes de ser assassinada.

“Ela ia no banheiro, demorava. ‘Maria, você está tomando banho, o que está acontecendo?’. ‘Vovó, eu tô dodói’. ‘O que foi minha filha?’. ‘Eu vou fazer xixi e dói'”, contou Ilza Viana do Nascimento.

Uma vizinha comentou através de um programa de televisão, que a mae sabia que a menina estava mal e que doía as partes intimas e ela não não foi capaz de levar a menina ao medico, e que soube que ela havia pedido emprestado uma pomada para usar na criança, todos acredita que a mãe sabia dos abusos e estava intentar ocultar.

Enterro de Maria Clara é marcado por forte dor e sofrimento

O enterro da pequena Maria Clara aconteceu na manhã deste sábado (19) e foi marcado por muita dor e comoção. A mãe e a avó da vítima ficaram tão emocionadas que precisaram ser amparadas por quem estava perto. O corpo chegou às 7h e o sepultamento aconteceu às 10h.

Na cerimônia foram usados balões brancos que foram soltos quando o caixão da criança foi enterrado. O gesto simboliza a paz, frente a um crime com extrema torpeza e brutalidade.

Comentário do usuário
Você pode gostar