O que expressa o voto de Ciro Nogueira para a presidência da CPI da Covid?

gilberto 02/05/2021 Relatar Quero comentar

As movimentações políticas geradas a partir da “CPI da Covid” tem servido para demonstrar que a estratégia e os posicionamentos eleitorais para a disputa de 2022 estão verdadeiramente por trás dos interesses da instalação da comissão, diferentemente do que tem dito setores da mídia e partidos políticos que enxergam uma suposta “revelação da verdade” por trás da catástrofe sanitária da pandemia no país. O “jogo duplo” de Ciro Nogueira (PP-PI) na CPI chamou atenção, e reforçou o discurso de setores do bonapartismo institucional de aproveitar o debilitamento de Bolsonaro para disputar sua base social no congresso em um projeto “alternativo”, a “Ponte para o Futuro II” nas palavras de Maria Cristina Fernandes. Para onde caminha a República do Golpe Institucional?

"Et tu, Brute?" ("Até tu, Brutus?") teria dito o romano Júlio César ao ser apunhalado por Marco Bruto, seu protegido e "filho adotivo" na política da Roma Antiga.

Desde antes de sua instalação a CPI que supostamente teria a intenção de investigar as ações e omissões do Governo em relação ao combate a pandemia já gerou certos abalos no regime político golpista. Longe de buscar escancarar o “todo da cena” - o que exigiria também questionar e investigar os próprios juízes e parlamentares a frente dessa comissão - é fato que tem aprofundado o desgaste da figura de Bolsonaro em especial, mas a CPI também ensaia um avanço em debilitar um setor proeminente no autoritarismo da política brasileira, os militares, visando as disputas eleitorais para 2022.

Nesse marco é que se dá o tal jogo duplo de Ciro Nogueira, conhecido como "Zero Cinco" (em alusão a ser uma espécie de "filho adotivo" pela proximidade com Bolsonaro), e declaradamente aliado do presidente. Não à toa protagonizou a pressão para que os senadores “escolham a CPI que queiram integrar” (por regimento os parlamentares não podem integrar mais de uma comissão ao mesmo tempo) e nesse caso forçando a um rearranjo em outros flancos atacados do bolsonarismo como a “CPI das Fake News”. Bem como a bravata de denunciar Renan Calheiros (MDB-AL) para a relatoria da “CPI da COVID”, assim como fez Bolsonaro e seus filhos.

Acrescentemos também o lançamento de sua pré-candidatura para o Governo do Piauí em oposição a gestão atual de Wellington Dias (PT), onde Nogueira fez fortes acenos a Bolsonaro dizendo que esse é “O presidente mais bem intencionado desde que entrou na política” e que busca consolidar esse bastião para o Centrão e seu partido. Mas seria apressado concluir que isso se dá para necessariamente fortalecer a política de Bolsonaro para 2022, vejamos porque.

Ao mesmo tempo Nogueira declarou abertamente seu voto em Omar Aziz (PSD-AM) para presidir a comissão junto a setores da dita “oposição”, descentralizado do bloco governista no Senado que tentava emplacar Eduardo Girão (Podemos-CE) e acabou somando somente três votos dos quatro da base aliada do governo. Mesmo sem o voto de Nogueira era evidente que Aziz levaria a presidência da comissão, e que inclusive defenderia Renan Calheiros para a relatoria contra os protestos dos aliados de Bolsonaro. Mas então qual seria a razão de explicitar seu voto e correr o risco de se indispor com o bolsonarismo?

O fato é que a localização desse setor na política, herdeiros do Arena da ditadura militar, sempre foi de um fisiologismo profundo e longe de qualquer princípio que não a garantia de seus próprios interesses. Para se ter noção, desde que chegou ao Congresso, Nogueira foi base de todos os governos de turno, primeiramente pelo PFL e posteriormente pelo PP. Estamos falando dos governos de FHC (PSDB), Lula (PT), Dilma (PT), o golpista Temer (MDB) e agora de Bolsonaro (Sem partido). É evidente que Nogueira faz parte de um setor da política que busca vender seu apoio a quem garantir a melhor oferta. Mas seu jogo duplo nessa recente crise do governo pode ser um sinal de um movimento mais geral de reordenação de forças.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário