Professores trabalham mais horas com aulas online do que aulas presenciais, segundo pesquisa

Psico Notícias 07/03/2021 Relatar Quero comentar

Ser professor na atualidade, ainda mais na  pandemia, nos faz rever a responsabilidade para a formação, na perspectiva da autonomia e empoderamento. Não podemos esquecer que as tecnologias não são fim e nem remédios para as soluções dos problemas educacionais, mas são meios, assim como tantos outros.

O ensino precisou ser reformulado para que as aulas pudessem continuar nessa pandemia de coronavírus. Por isso, as escolas aderiram ao ensino à distância por meio das aulas online. Dessa forma, professores, pais e alunos estão se adaptando a esse método em suas casas. Muitos professores relataram  que o trabalho tem sido ainda mais intenso neste período de pandemia.

A preparação das aulas leva um tempo maior. Hoje, com sistema remoto, o professor trabalha três vezes mais. Temos que fazer slides e criar mais exercícios, porque a aula online rende mais, é mais rápida.

Além da adaptação de trabalhar em casa, com uma função feita essencialmente de forma presencial,  há dificuldades de professores e alunos quanto à conexão de internet e alguns imprevistos com os equipamentos eletrônicos. 

Antes era só preparar a aula, entrar em sala de aula e aplicar nos alunos o conteúdo do dia, hoje além de preparar uma aula, os professores tem que gravar e editar os vídeos, trabalhando horas a mais do que nas aulas presenciais.

Há professores mais novos que dominam muito bem a tecnologia, mas há também professores que não dominam nada. É desafiador a todo tempo. Se dá alguma coisa errada ,a gente fica assustado, entra em desespero e fica noites sem dormir.

''É um período curto para muitas adaptações. Foi difícil no começo, mas agora estamos começando a dominar melhor os instrumentos tecnológicos para promover aulas mais significativas para os alunos afirmmam alguns professores.''

Educação em casa para as crianças

Para os pais das crianças, as aulas online trouxeram a eles o dever de serem orientadores dos filhos em casa. A tarefa tem sido difícil, tendo em vista que as crianças têm muitas atividades recreativas nas escolas e, em casa, não seguem a mesma rotina.

Sem falar que é difícil parar uma criança ficar de frente para um computador assistindo aula, vendo todos os amiguinhos por vídeo e prestar atenção na professora.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário