Jovem assassinada por ex implorou socorro e amiga relata cenário desolador: ‘Ele perfurou ela demais’

Matérias Top 11/02/2021 Relatar Quero comentar

Mais um caso bárbaro de feminicídio chocou o país nas últimas horas. Na noite da última terça-feira (09), a jovem Luana Demonier, de 25 anos, foi brutalmente assassinada quando se dirigia para sua residência após mais um dia de trabalho. Abordada a 200 metros de casa, ela foi vítima de ao menos 15 facadas e morreu ainda no local do crime.

O suspeito do crime é o ex-namorado da vítima, que se apresentou à polícia nesta quarta-feira (10). A jovem havia tido uma filha com o acusado, mas a bebê morreu com poucos meses de vida. Ela possuía medida protetiva contra o homem, por conta de ameaças recebidas.

Horas antes de morrer, ela chegou alertar outros duas ex-companheiras do suspeito, de que ele teria a perseguido na manhã do crime. Segundo o portal G1, o acusado chegou a enviar uma mensagem para Luana minutos antes do crime, afirmando que mataria a vítima naquela noite.

Como tinha uma medida protetiva contra o ex, Luana contava com suporte da polícia, que aguardava a jovem chegar em casa do trabalho todos os dias. No dia do crime, uma viatura estava de frente à residência dela. Há poucos metros dali, ela era cruelmente assassinada.

Comovente

Em entrevista ao portal Tribuna Online, uma amiga da vítima disse ter acompanhado o socorro, e trouxe detalhes comoventes do crime brutal.

“Ela ainda estava respirando, mas ele perfurou (com a faca) ela demais. Foi muito cruel, a ira dele era maior do que qualquer coisa. Ela gritou pedindo socorro e uma vizinha chegou a ver da janela a última facada. Corremos no mesmo instante, mas ele já tinha fugido”, disse a amiga de Luana.

Comentário do usuário
Você pode gostar