Pesquisa comprova que cerveja diminui risco de infarto em mulheres

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Beatriz 21/01/2021 Relatar Quero comentar

Olá pessoal. Siga para saber todas as notícias e muito mais em primeira mão! Se gostou das notícias, não esquece de compartilhar com seu amigos.

A cerveja é uma bebida feita a partir da fermentação de cereais, principalmente a cevada maltada. A primeira prova da sua existência data por volta de 6.000 A.C. e vem da Suméria.

O nome foi dado pelos romanos “cervesia”, em homenagem a Ceres, deusa da agricultura e fertilidade. Mas foi na Idade Média que a cerveja ganhou o sabor que conhecemos hoje.

Os gauleses começaram a fabricá-la com malte e os monges descobriram o lúpulo como conservante natural.

Consumo moderado de álcool reduz riscos de doença cardiovascular

Para os amantes de uma taça de vinho ou uma cerveja, uma boa notícia: consumir álcool moderadamente diminui os riscos de ter um infarto ou um derrame.

É o que concluiu um estudo com 1,9 milhão de adultos feito pela Universidade de Cambridge. Uma taça de vinho ou uma de cerveja, tem efeitos positivos na redução das chances de ter algum desses problemas.

Para homens e mulheres que bebem de forma regular, mas moderada — até 14 unidades de bebida alcoólica por semana, sendo que uma unidade é uma taça de vinho ou copo de cerveja — as chances de sofrer problemas de coração comuns são menores do que para aqueles que não bebem álcool.

Porém, adultos que excedem o limite saudável do consumo de bebidas têm mais chances de desenvolver esse tipo de complicação.

Os pesquisadores da Universidade de Cambridge consideram que consumidores moderados de álcool podem aumentar os níveis de bom colesterol no sangue, o que pode proteger o coração de doenças como infartos e derrames.

A pesquisa foi realizada com homens e mulheres acima dos 30 anos.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário