Governo Doria repassa quase R$ 100 milhões à mantenedora da TV Cultura

FAMOSOS NEWS 05/04/2021 Relatar Quero comentar

Em 2020, com a chegada da pandemia, sabemos que o governo federal enviou cerca de R$ 420 bilhões direto aos caixas dos governos estaduais até 15 de janeiro de 2021. Além disso, o Governo Federal suspendeu as dívidas dos estados com a União e fez o pagamento do Auxílio Emergencial à população. 

E como podemos ver na imagem abaixo, a qual foi retirada do site oficial www.gov.br, o Governo Federal já enviou cerca de R$ 135 bilhões somente para o estado de São Paulo em 2020, e desses R$ 135 bilhões, R$ 17,7 bilhões foram para a área da Saúde (Rotina + Covid-19).

Mas o governador de São Paulo insiste em dizer que os leitos de UTI estão lotados, sendo que em Novembro de 2020 o secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, fez uma declaração de que a Prefeitura não planejava reabrir os hospitais de campanha mesmo com um aumento no número de casos e internações por covid-19. Sendo essa a declaração: "Hospitais de campanha nos formatos que foram montados não estão no planejamento porque temos, hoje, estruturam nos hospitais definitivos. Temos novas UPA's (Unidades de Pronto Atendimento), novos hospitais, temos condições de atender a população", afirmou Aparecido.

E a pergunta que fica é: Para onde foi todo o dinheiro enviado para todos os estados do Brasil? Mas como o foco da matéria que estamos apresentando aqui é a situação de São Paulo, então realmente é impossível não nos indagarmos a respeito do que foi feito à respeito de todo esse dinheiro, sendo que há muitas contradições envolvidas em diversas declarações feitas tanto pelo Governo de São Paulo como pelo próprio Secretário Municipal da Saúde. No final do ano passado era dito que não precisavamos mais de Hospitais de Campanha, por conta das novas UPA's, e agora querem criar um caos generalizado colocando toda a culpa da situação no Governo Federal, sendo que não foi escolha do Governo Federal desmontar os Hospitais de Campanha.

Agora vejamos só os fatos a seguir:

O governo do Estado de São Paulo, em 2020, fez R$ 99,9 milhões em repasses à Fundação Padre Anchieta (FPA) — a mantenedora da TV Cultura. O relatório com o valor está disponível no site da entidade beneficiada. A quantia corresponde a 67,4% dos R$ 148,3 milhões orçados para as atividades da FPA no ano passado. A maior parte do dinheiro repassado (84,6%) foi gasto com o item "Pessoal e Encargos": a remuneração dos funcionários. E com presença do Governador de São Paulo João Doria, a TV Cultura firmou parceria com 14 emissoras de Minas Gerais. A assinatura aconteceu em reunião realizada no Palácio dos Bandeirantes, nesta quinta-feira (22/10), com participação de José Roberto Maluf, presidente da emissora. 

E qual a conclusão que temos com isso? Parte desse dinheiro está sendo repassado à Emissora de TV Cultura que, ainda por cima, firmou parceria com 14 outras emissoras, portanto percebe-se que há outras intenções por trás de tais feitos, pois hoje em dia a imprensa em geral é o orgão que tem maior poder de manipulação da população em geral. Sendo assim, caro leitor, esteja atento à certos políticos que vocês imaginam que só querem o seu bem e que só querem "salvar vidas". Percebemos que por trás de várias ações já cometidas pelo Governo de São Paulo por exemplo, há muitas contradições.

Comentário do usuário