Delegado que prendeu Belo diz que cantor vai responder por 4 crimes

Matérias Top 18/02/2021 Relatar Quero comentar

 

O cantor Belo foi preso nesta quarta-feira (17), após realizar um show em uma escola municipal do Complexo da Maré, zona norte do Rio de Janeiro, no sábado. No momento da prisão, Belo estava em sua casa em Angra dos Reis, Costa Verde do Rio de Janeiro. O artista dava entrevista ao apresentador Rodrigo Faro, da Record TV.

No sábado, Belo realizou um show no pátio do Ciep 326 Professor César Pernetta. O local estava lotado. O público não cumpria as medidas necessárias em tempos de pandemia do coronavírus. A prisão de Belo repercute nas redes sociais.

Na casa do artista, a polícia encontrou duas armas, munições, cerca de R$ 40 mil em dinheiro, além 1 mil dólares e 3,5 mil euros. As armas estavam com registros vencidos. O delegado Gustavo de Mello de Castro, da Delegacia de Repressão às Drogas (DCOD) afirmou que Belo vai responder por quatro crimes.

O cantor vai ser autuado em associação criminosa, invasão de prédio público (não havia autorização para show no local), crime de epidemia e infração de medida sanitária. Além de Belo, outras três pessoas foram alvos da operação “É o que eu mereço”, nome de uma das músicas do cantor.

Os mandados são contra: Célio Caetano, sócio da produtora Série Gold, que organizou o show, e que foi preso na cidade de Macaé; Henrique Marques, outro sócio e preso no Rio de Janeiro; Jorge Luiz Moura Barbosa, o Alvarenga, chefe do tráfico e que não foi detido até o momento. A polícia o procura e oferece R$ 1 mil de recompensa para quem denunciar o paradeiro do traficante envolvido no caso.

Comentário do usuário