Padrasto é condenado a 10 meses após enteada descobrir que ele a filmou no banho durante anos

Yasmim 05/01/2021 Relatar Quero comentar
 

Novo Dia, Novas Notícias!

 

Ela cresceu vendo ele como figura paterna, já que sua mãe se casou com ele quando ela tinha 4 anos.

Porém, aos 17 anos, acabou vendo um celular escondido no banheiro enquanto ela tomava banho, e conferindo, confirmou que era o celular dele.

Mandou uma mensagem pra sua mãe pra que ela viesse discretamente ao banheiro, e então ele foi confrontado com as provas.

Ele tentou se defender dizendo que "ouviu ela chorando" e queria saber o motivo, mas tal coisa não se sustentou no tribunal, onde foi confirmado que ele fazia isso desde os 14 anos dela

Um homem de 35 anos foi condenado a 10 meses de prisão por filmar sua enteada de 17 anos por diversas vezes no banho.

Lauren Brightwood, de 17 anos na data da descoberta do crime, estava tomando banho quando notou um celular posicionado estrategicamente no banheiro, meio escondido, equilibrado acima da porta, e com a câmera voltada pro chuveiro onde ela se banhava.

Ela estava a um dia de fazer 18, e decidiu inspecionar o celular, descobrindo duas coisas. Ela descobriu que o celular estava gravando um vídeo, e que tal celular era de seu padrasto, Thomas C. L.

Horrorizada, a moça mandou uma mensagem pra sua mãe pelo seu próprio celular, pedindo que ela fosse discretamente ao banheiro sem falar nada pro Thomas. Michelle, sua mãe, ficou não só horrorizada, mas possessa de raiva quando viu as provas do crime, e confrontou o homem.

Thomas tentou se defender, dizendo que fez aquilo porque ouviu a moça chorar e queria saber o motivo, mas depois admitiu que estava "curioso pra saber como Lauren era como uma adulta". Ele admitiu que fez isso "uma ou duas vezes".

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário