Bolsonaro agradece apoio durante manifestação no Planalto em meio a avanço de coronavírus

rael 18/05/2020 09:55 Relatar

O presidente Jair Bolsonaro e ministros desceram a rampa do Palácio do Planalto, neste domingo, para encontrar apoiadores que se reuniram em uma manifestação a favor do governo, provocando uma grande aglomeração apesar das recomendações de autoridades sanitárias pelo distanciamento social para conter o avanço do coronavírus no país.

Ao contrário de outras ocasiões, em que cumprimentou diversas pessoas em atos semelhantes, dessa vez o presidente usava máscara de proteção e se manteve a uma certa distância dos manifestantes, separado por grades, mas pegou no colo ao menos três crianças para posar para fotos.

Bolsonaro vai na contramão do que recomendam especialistas ao defender o fim do isolamento social para conter a Covid-19, alegando que os impactos econômicos são piores do que os efeitos da própria doença, que já chamou de "gripezinha". O Brasil encerrou a semana passada como um dos cinco países do mundo com mais casos registrados da doença respiratória provocada pelo novo coronavírus, com mais de 233 mil registros e quase 15 mil mortos.

"Manifestação pura de uma democracia. Fico muito honrado com isso. O governo federal tem dado todo o apoio para atender as pessoas que contraíram o vírus e esperamos brevemente ficar livre dessa questão para o bem de todos nós", disse o presidente em transmissão ao vivo em suas redes sociais durante o ato.

O ato de apoio ocorreu dois dias após o pedido de demissão de Nelson Teich do Ministério da Saúde com menos de um mês no cargo. Bolsonaro ainda não anunciou o próximo ministro, que será o terceiro em pouco mais de um mês. Luiz Henrique Mandetta foi demitido em abril por discordar do presidente em relação ao isolamento social.

Uma faixa erguida por apoiadores do presidente no ato em frente ao Planalto pedia "Hidroxicloroquina já". O medicamento, sem comprovação científica de eficácia contra a Covid-19, é amplamente defendido por Bolsonaro para tratar a doença, o que o colocou em rota de colisão de Teich.

Bolsonaro exaltou durante a manifestação o fato de o ato não conter "nenhuma faixa agressiva a quem quer que seja". Protestos anteriores de apoio ao presidente foram marcados por faixas defendendo o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF) e defendendo o retorno do AI5 -- o ato mais duro editada pela ditadura militar.

Parte do conteúdo do artigo é proveniente da Internet. Se seus direitos de privacidade forem violados, o site será processado o mais rápido possível. Relatar
Artigos recomendados

©2020 didiadidia.com. All Rights Reserved. Sobre nós Política e segurança Termos Privacidade Direitos autorais

Isenção de responsabilidade:Este site opera enviando artigos em tempo real e não assume nenhuma responsabilidade legal pela autenticidade, integridade e posição de todos os artigos. O conteúdo de todos os artigos representa apenas as opiniões pessoais do autor e não é a posição deste Site. Os usuários devem julgar a autenticidade do conteúdo. O autor possui os direitos autorais do artigo publicado neste site. Como este site é restrito pelo modo de operação "publicação em tempo real", não podemos monitorar completamente todos os artigos. Se os leitores encontrarem problemas, entre em contato conosco. Este site tem o direito de excluir qualquer conteúdo e recusar qualquer pessoa a publicar artigos neste site e também o direito de não excluir o artigo.Não escreva palavrões, calúnia, violência pornográfica ou ataques pessoais, seja disciplinado. Este site reserva todos os direitos legais.
TOP
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.