Jovem é agredida pelo noivo em posto de combustível e está em estado grave

Carlosandre1055 22/12/2020 Relatar Quero comentar

A vendedora Bianca Vitória Barbosa, 20, foi agredida ontem à noite em um posto de combustível em Jacareí (SP), a 85 km da capital paulista, três dias após reatar com o noivo. Ele foi preso sob suspeita de tentativa de . Câmeras de segurança flagraram o momento em que Ruan Antonio Cerino Machado, 28, atacou Bianca com socos e pontapés e e a arrastou pela roupa quando já estava caída.

A vítima foi socorrida e está internada em estado grave na Santa Casa de Jacareí e, segundo a ficha clínica, teve ferimentos por arma branca, traumatismo craniano e outras lesões pelo corpo. O delegado Talis Prado Pinto, responsável pelo caso, afirmou para  Universa que a Justiça acatou o pedido de prisão preventiva e Ruan aguardará o julgamento detido. Abaixo, as imagens captadas pelas câmeras de segurança.

"Ele já havia tentado matar a vítima antes, a vítima tinha uma medida protetiva em favor dela. Ele não poderia se aproximar dela, mas eles reataram a relação havia três dias", disse o delegado. De uma rede social, consta que o casal ficou noivo no dia 3 de novembro.

Ainda segundo o delegado, o suspeito ainda não tem advogado de defesa e negou o crime. "Não confessou [o crime]. Ele manifestou o desejo de só falar em juízo. Disse apenas que ficou ferido ao arrombar o banheiro do posto de combustível para retirar a vítima do local", afirmou Talis Prado Pinto.

O policial disse que o casal, que vivia junto, seguia de carro para São José dos Campos e discutiu no caminho por ciúmes. Por volta das 18h, o combustível do carro acabou e eles empurraram o veículo até o posto de combustível, onde o rapaz começou a agredir fisicamente a vítima.

Nas imagens gravadas pelas câmeras de segurança do posto, é possível ver que funcionários do local se aproximaram do casal, mas hesitaram ao tentar conter as agressões. O suspeito só para quando pessoas que passavam pelo local intercederam e começaram a bater em Ruan Antonio.

"Ele conseguiu fugir e correu para a casa da sogra dizendo que tinha feito besteira contra a filha dela. A sogra, então, levou ele até o posto, mas a filha dela não estava mais no local. Então, foram para uma UPA da cidade. No local, o padrasto da vítima avisou guardas municipais que sabiam da ocorrência e o detiveram", contou o delegado.

De acordo com o delegado, o carro do suspeito, que ficou abandonado no local, e um celular foram apreendidos. A polícia também vai ouvir os funcionários do posto de combustível e, dependendo do que for apurado, podem responder por omissão de socorro [com pena de um a seis meses ou multa].

Como denunciar

Já sofreu uma agressão e quer denunciar? Registre um Boletim de Ocorrência por violência doméstica em qualquer delegacia. Se puder, procure uma delegacia da mulher, especializada neste tipo de caso.

Conhece uma mulher em situação de perigo? Ligue para 180. O canal do governo federal funciona 24 horas, incluindo sábados, domingos e feriados. A ligação é anônima e a central dá orientações jurídicas, psicológicas e encaminha o pedido de investigação a órgãos de defesa à mulher, como o Ministério Público.

Em casos de emergência, é possível telefonar para 190 e acionar a polícia.

Comentário do usuário
Você pode gostar