Bombeiros choram ao salvar uma criança de quatro anos que se afoga em São Paulo

Amélia 15/09/2020 07:01 Relatar

Um bombeiro se emocionou ao salvar uma criança de apenas quatro anos que se afogava em Guarujá, no litoral de São Paulo. Joel Júnior Silva Lemes aparece na foto enxugando as lágrimas enquanto segura a criança nos braços. A imagem viralizou nas redes sociais.

A foto foi tirada por outro bombeiro, que acompanhava a ocorrência. Ao G1, Lemos conta que estava em serviço na Praia das Astúrias quando as vítimas se afogaram e foi necessário realizar o socorro.

"A ocorrência aconteceu aqui no canto dos pescadores e, da posição que estávamos, dava para ver. Estávamos fazendo a manutenção na nossa moto aquática e tinha um guarda-vidas na faixa de areia. Simultaneamente todos vimos que eles estavam se afogando, mas em primeiro momento não sabíamos que se tratavam de crianças", conta.

Além do menino de quatro anos, havia outros três jovens: uma menina de 10 anos e adolescentes de 13 e 18 anos. De acordo com o G1, todos eram da mesma família e turistas, moradores de Jundiaí, na região metropolitana de São Paulo.

Lemos conta que os pais não viram os jovens se afogando. Ele conta que só percebeu que eram crianças quando entraram no ar para realizar o resgate. Surfistas ajudaram na ocorrência.

"Ele era tão pequeno, magrinho, que não cabia no flutuador. Foi quando falei para ele vir comigo e ele disse que estava com muito medo e me abraçou, exatamente como meu filho fala e faz quando sente medo de algo. Naquela hora eu me lembrei do meu filho e me emocionei muito. Tive que tentar conter a descarga de adrenalina para trazê-lo à faixa de areia. A foto tirada mostra que estou com ele nos braços como se fosse meu filho mesmo, foi muito forte a emoção. Foi tirada bem na hora que eu enxugava minhas lágrimas", relata Lemos ao G1.

Depois que todos estavam em segurança, os bombeiros orientaram os responsáveis sobre os cuidados necessários com as crianças. O bombeiro ressalta que é muito importante que os responsáveis que estejam com crianças na praia estejam as monitorando durante todo o tempo.

"Aonde a criança está, você deve estar também. Não pode ficar distante e deixar a criança na água. Sinto indignação por deixar uma criança a mercê do mar, que é tão perigoso. Graças a Deus chegamos a tempo e o pior não aconteceu".

Parte do conteúdo do artigo é proveniente da Internet. Se seus direitos de privacidade forem violados, o site será processado o mais rápido possível. Relatar
Artigos recomendados

©2020 didiadidia.com. All Rights Reserved. Sobre nós Política e segurança Termos Privacidade Direitos autorais

Isenção de responsabilidade:Este site opera enviando artigos em tempo real e não assume nenhuma responsabilidade legal pela autenticidade, integridade e posição de todos os artigos. O conteúdo de todos os artigos representa apenas as opiniões pessoais do autor e não é a posição deste Site. Os usuários devem julgar a autenticidade do conteúdo. O autor possui os direitos autorais do artigo publicado neste site. Como este site é restrito pelo modo de operação "publicação em tempo real", não podemos monitorar completamente todos os artigos. Se os leitores encontrarem problemas, entre em contato conosco. Este site tem o direito de excluir qualquer conteúdo e recusar qualquer pessoa a publicar artigos neste site e também o direito de não excluir o artigo.Não escreva palavrões, calúnia, violência pornográfica ou ataques pessoais, seja disciplinado. Este site reserva todos os direitos legais.
TOP
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.