São Bernardo do Campo seguirá nova fase de transição de Doria e ônibus ainda vão recolher às 22h

Felipe257 29/04/2021 Relatar Quero comentar

São Bernardo do Campo seguirá nova fase de transição de Doria e ônibus ainda vão recolher às 22h

Prefeito em transmissão pela internet 

A cidade de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, vai seguir a nova fase de transição anunciada pelo governador João Doria prevista para entrar em vigor a partir de 01º de maio e vigorar até 09 de maio.

Em transmissão nas redes sociais na noite desta quarta-feira, 28 de abril de abril, o prefeito Orlando Morando, disse que a partir de sábado (01º), as atividades que hoje funcionam entre 11h e 19h, poderão receber o público presencialmente entre 06h e 20h.

A regra valerá, por exemplo, para comércio de rua, galerias, shoppings, restaurantes, lanchonetes, cinemas, teatros, academias (sem práticas coletivas), entre outras.

As igrejas e outros locais de culto poderão receber frequentadores até 20h.

São mantidas as demais exigências das etapas anteriores da fase de transição, como ocupação de até 25% dos espaços físicos autorizados.

Em São Bernardo do Campo, drive thru continua liberado até 21h e o delivery até 24h.

Orlando Morando disse que continua o toque de recolher na cidade e os ônibus municipais  permanecem sendo recolhidos às 22h e voltam a operar às 04h todos os dias.

A iniciativa de recolher a frota municipal é da própria prefeitura, já que o Estado em nenhuma fase do Plano São Paulo, inclusive nas mais restritivas, limitou o funcionamento do transporte público.

Assim, em São Bernardo do Campo, os ônibus municipais operados pela empresa BR7 Mobilidade continuam sendo recolhidos às 22h e retornando às 04h, mas os trólebus da Metra no Corredor ABD e os ônibus gerenciados pela EMTU não possuem limitações de horários.

Em São Bernardo do Campo operam linhas da EMTU empresas de como Viação ABC, Expresso SBC, Trans-Bus, Rigras, Imigrantes, Triângulo, Riacho Grande, Urbana (Rudge Ramos), São Camilo (Rudge Ramos), entre outras.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentário do usuário
Você pode gostar