10 principais causas do corrimento amarelo

Amélia 05/11/2020 Relatar Quero comentar

As principais causas do corrimento amarelo que muitos ignoram e pode ser uma característica de diversas condições de saúde. O corrimento vaginal é um líquido segregado pelas glândulas do cérvix e da vagina. Ele é necessário para manter a zona íntima bem lubrificada, limpa e protegida de possíveis infecções que podem comprometer a sua saúde a curto e a longo prazo.

Quando o corrimento não é normal?

Além de conhecer as características do corrimento vaginal normal, você também deve saber quando as secreções vaginais são razão para pedir uma consulta médica. É essencial que você fique atenta a qualquer alteração no seu fluxo, sobretudo se ele se apresenta com textura, odor ou cor diferentes do habitual. Estas alterações repentinas podem ser um claro indício de que você está sofrendo de algum tipo de infecção vaginal que deve ser diagnosticada e tratada adequadamente.

Caso você tenha dúvidas, tome nota dos seguintes sinais e consulte o seu ginecologista caso apresente:

Mudanças na cor do corrimento, passando de branco ou transparente a amarelo, esverdeado, marrom ou cinza. Fluxo vaginal com mau odor. Secreções vaginais muito espessas. Presença de sangue no fluxo antes ou após o período menstrual. Coceira, ardência, vermelhidão ou prurido na zona genital. Dores ou desconforto durante as relações sexuais.

Principais causas do corrimento amarelo:

1. Gonorreia:

A Gonorreia é uma das principais causas do corrimento amarelo. Doença sexualmente transmissível originada plea bactéria Neisséria gonorrhoeae, que em mulheres provoca sintomas dor ao urinar, aumento da micção, dor durante as relações, dor de garganta, dor no pé da barriga ou sangramento entre períodos.

É possível que os sintomas sejam leves e, por esse motivo, se confundam com outro tipo de infecções, o que faz com que ir ao médico o quanto antes seja essencial. A condição deve ser tratada com antibióticos que eliminam a bactéria causante para evitar que a infecção se propague.

2. Tricomoníase:

Infecção provocada pelo parasita protozoário Trichomonas vaginalis, que pode permanecer sem sintomas por muito tempo. Quando se manifesta em mulheres, afeta a , a uretra e a bexiga.

Surgem sintomas como corrimento pastoso, esverdeado ou cinza e com mau odor, semelhante ao do peixe, coceira e vermelhidão na vagina, dor ao urinar e durante a relação sexual. Para ser curada, requer um tratamento antibiótico que também deve ser administrado no parceiro da pessoa infetada.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
Você pode gostar
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.