VEJA COMO ESTÁ O PEQUENO GAROTO QUE NASCEU COM APENAS 20% DO CEREBRO.

VEM RENDER 14/04/2021 Relatar Quero comentar

O bebê Jaxon superou todas as expectativas dos médicos e conseguiu chegar aos quatro anos

No ano 2015, a história de um bebê ficou conhecido em todo mundo após superar  todasas expectativas médicas. O garotinho chamado Jaxon Buell nasceu no dia 27 de agosto de 2014 na Carolina do Norte nos Estados Unidos. Ele veio ao mundo com algo muito raro, apenas 20% do cérebro e, mesmo assim, conseguiu completar um ano de vida em agosto de 2015. Por este feito raríssimo, Jaxon se tornou notícia em todo o mundo.

Mas, o que poucos sabem é que ele continuou superando as expectativas e hoje é um menino de quatro anos capaz de realizar coisas que os médicos julgavam serem impossíveis. O pequeno nasceu com uma má formação chamada microhidranencefalia, uma doença que causa deformação no cérebro e no crânio. Ele foi um caso bastante inexplicável, já que crianças que nascem com esta má formação costumam viver apenas por horas, no máximo dias. A má formação foi descoberta na gestação e os médicos aconselharam que Brittany, mãe do menino, abortasse. Mas ela e o marido Brandon decidiram seguir com a gestação.

Conheça como Jaxon vive atualmente:

A expectativa médica é que crianças que nascem com a microhidranencefalia além de terem pouquíssimo tempo de vida, também não vão ser capazes de andar, enxergar, falar ou ouvir. E no caso de Jaxon, de fato, ele não é capaz de realizar uma parte destas tarefas. No entanto ele consegue falar algumas palavras e tamebm consegue segurar alguns tipos de objetos, algo muito raro de acontecer.

Os pais de Jaxon afirmam que não é nada fácil, porem não é algo impossível. É desafiador, pois tem dias que ficam de coração partido ao ver essas difuculdades do filho, e ao mesmo tempo felizes pois ele está vivo e desenvolve algumas coisas.  “Mas o que nos inspira é vê-lo responder para nós, é realmente incrível”, afirmou Brandon em entrevista ao jornal britânico Daily Mail no ano passado.

O pequeno garoto, Jaxon conta com o suporte de oito especialistas. Ele vai para a fisioterapia uma vez por semana e faz terapia ocupacional a cada três meses. Ele também pratica as terapias em casa diariamente. Desde que o filho nasceu, Brittany largou seu emprego para se dedicar melhor e oferecer mais amor e carinho para ele. Por sua vez, eles vivem praticamente isolados em casa, já que os barulhos da cidade influenciam em convulsão ao pequeno garoto. “Enquanto meu marido está trabalhando eu não saio de casa. Mas quando ele está em um dia bom, nós podemos dar uma volta no bairro, não é tão difícil”, afirmou Brittany.

Comentário do usuário