Auxílio Emergencial de R$ 600: movimento negro quer benefício bem maior do que é previsto

Só matérias boas 18/02/2021 Relatar Quero comentar

A Coalizão Negra por Direitos estará promovendo hoje várias manifestações pelo Brasil e também no Congresso Nacional, reivindicando o retorno do Auxílio Emergencial não só por alguns meses, mas que o benefício continue sendo pago até que esta pandemia chegue ao fim.

O movimento também fará a reivindicação por parcelas de R$ 600, sendo que atualmente a previsão é que o benefício volte com pagamentos mensais de R$ 200 aos beneficiários. Os protestos também exigirão que todos recebam a vacina contra a Covid-19 no menor tempo possível.

O desejo é que o SUS possa fornecer a vacina para a população de modo geral, enquanto há rumores de que o setor privado teria grande interesse em ficar com o imunizante para poder vendê-los, mas nesse caso somente a população em melhores condições financeiras teria condições de se proteger contra o coronavírus.

Essa coalizão foi ao Congresso na semana passada e chegou a debater sobre esse assunto com alguns senadores e deputados, inclusive foi feito um pronunciamento no Salão Verde da Câmara dos Deputados para ressaltar a necessidade de prorrogar o Auxílio Emergencial com um valor maior para que as famílias tenham uma vida digna em meio à pandemia.

Marcelo Ramos, vice-presidente da Câmara, foi quem recebeu a comitiva, com Rodrigo Pacheco, presidente do Senado.

Hoje o governo federal é a favor de três parcelas de R$ 200, enquanto o Congresso quer pelo menos quatro parcelas de R$ 250, mas muitos alegam que esse valor não será suficiente para uma família garantir sua alimentação por um mês.

Comentário do usuário
Você pode gostar