Datena massacra Mourão e faz o que Maju Coutinho não teve coragem

Border News 21/11/2020 Relatar Quero comentar

Em entrevista ontem concedida pelo General Hamilton Mourão, vice-presidente da República, afirmou que no Brasil não existe racismo. A fala polêmica de Mourão instigou Datena a refutar, e foi dada após ele lamentar a morte João Alberto, homem negro de 40 anos, morto por seguranças em uma das lojas da Rede Carrefour, em Porto Alegre.

João Beto, como era conhecido, havia ido ao estabelecimento fazer compras com a esposa, Milena. O homem foi agredido pelos seguranças do local, e apesar do Serviço Móvel de Urgência (SAMU) ter sido acionado e prestado atendimento, João não resistiu e foi a óbito no local.

O comentário polêmico do General Hamilton Moral foi mostrado no Jornal Hoje, onde a âncora, Maju Coutinho, preferiu não comentar. Logo após, mudou o assunto e chamou a última reportagem do telejornal vespertino da Globo

José Luiz Datena, apresentador do Brasil Urgente, da Band, não se intimidou e falou o que pensava acerca da fala do General. O apresentador falou sobre a escravidão no Brasil, mencionou o término desse período na Inglaterra e criticou o atual vice-presidente da República.

“Com todo respeito ao general Mourão, ao cargo dele, nessa aí o senhor está completamente enganado”, falou Datena, contrariando a fala do companheiro de chapa de Bolsonaro.

“Como jornalista eu continuou afirmando que há muito preconceito contra negros no Brasil, não é pouco não”, encerrou a fala o apresentador do Brasil Urgente, programa policial que também fez uma grande cobertura sobre o caso do João Alberto.

Comentário do usuário
Você pode gostar
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.