Candidato a vereador de Balneário Camboriú relata fraude no auxílio emergencial

Igor Silva 09/11/2020 Relatar 我要评论

Na última semana, o candidato a vereador em Balneário Camboriú (SC) Victor Forte – Partido Liberal (PL) – foi surpreendido ao descobrir, através de postagens em redes sociais, que seu nome constava na lista das pessoas que recebem o Auxílio Emergencial ofertado pelo Governo Federal para ajudar os que foram prejudicados financeiramente pela crise gerada com a chegada do novo coronavírus ao país. O auxílio concedeu cinco parcelas de R$ 600 reais no início, e, após houve uma prorrogação de mais quatro parcelas no valor de R$ 300, que finalizará em dezembro.

Durante a pandemia, milhares de pessoas descobriram que seu nome constava na lista dos beneficiados sem ao menos nunca ter feito a requisição. “Eu realmente fiquei surpreso ao saber que era beneficiário do auxílio sem nunca ter acessado o aplicativo da Caixa Econômica. Meus dados constam, de forma pública,  no  Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), inclusive o CPF, e nesta caso qualquer pessoa pode entrar no aplicativo da Caixa/AuxílioEmergencial e requerer as parcelas em meu nome. Aliás, isso aconteceu com vários brasileiros e inclusive com empresários de grandes redes nacionais. Posso ter sido vítima de um golpista de qualquer região do Brasil, ou até mesmo, de algum adversário político local da cidade, que de forma maldosa, usou a velha política e criou essa situação para tentar derrubar minha campanha que tem sido feita de forma justa e honesta”, revela o candidato. “Já abri um boletim de ocorrência (BO) para apurar os fatos e rastrear o (IP) que é o número identificador do computador que foi usado para fazer a falsa requisição. Também já entrei em contato com a Caixa Econômica para cancelar o benefício, pois minha família me criou para ser um homem honesto. Em breve espero que os culpados sejam punidos”, finaliza o candidato Victor Forte.

 

Recomendações em caso de fraude

O advogado especialista em direito previdenciário Almir Reis orienta sobre como proceder nos casos em que a conta Caixa Tem for movimentada sem conhecimento do titular.

“A nossa recomendação é abrir um boletim de ocorrência imediatamente junto à Polícia Civil, Polícia Federal, já que envolve valores custeados por uma empresa pública federal, e imediatamente entre em contato com a Caixa Econômica Federal, pelos canais de ouvidoria e reclamação, para conseguir localizar quem fez esse saque e impedir que esse crime continue a ocorrer.”

 

Onde se faz a denúncia?

Durante a pandemia, é recomendável que as queixas sejam feitas pelos canais remotos. Na internet, estão disponíveis os , para boletim de ocorrência, e o , para denúncia à controladoria geral da união. Por telefone, é possível acionar o Ministério da Cidadania, por meio do número 135.

用户评论
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.