Jovem morre quando ia usar Wi-Fi do comércio; pai a encontra em cova rasa

Amélia 16/03/2020 05:02 Relatar

Uma adolescente de 14 anos, que estava desaparecida desde o dia 9, foi encontrada pelo pai morta na tarde de ontem em uma cova rasa no loteamento São Basílio, em Prudentópolis, a 202 quilômetros de Curitiba. Segundo a Polícia Militar (PM) do Paraná, o pai da vítima havia saído de casa pela manhã atrás do paradeiro da filha em uma área de mata

O corpo da adolescente, identificada pelo Sistema de Desaparecidos da Polícia Civil como Jaqueline Iachechen Pacheco, estava em um terreno.

O pai da vítima contou aos militares que entrou no matagal no início da manhã com uma cortadeira para procurar eventuais pistas da filha e no decorrer da tarde se deparou com um local com terra mexida.

Ao cavar com ajuda de outras pessoas, o pai avistou o quadril de uma pessoa, mas conseguiu identificar a filha somente depois de ver a roupa da adolescente. Outros familiares de Jaqueline se deslocaram para o matagal e também reconheceram o corpo.

O local foi isolado pela PM, que acionou o Instituto Médico Legal de Guarapuava (PR). A Polícia Civil de Prudentópolis realizou a perícia no perímetro.

As causas da morte e eventuais suspeitos do crime ainda não foram informados pela Polícia Civil, que apura o ocorrido

O UOL entrou em contato com um número de telefone divulgado pela família de Jaqueline nas redes sociais para receber informações sobre o paradeiro da jovem, mas o celular encontrava-se fora de área. Em contato com uma pessoa próxima da adolescente — que preferiu não se identificar —, a reportagem confirmou o teor do boletim de ocorrências do desaparecimento da jovem.

Jaqueline saiu de casa para usar Wi-Fi do comércio

De acordo com o registro, realizado pela mãe, a garota saiu de casa em 9 de março por volta de 9h para usar o Wi-Fi de um estabelecimento comercial próximo de onde a família reside.

A família relatou à Polícia Civil acreditar que Jaqueline nem tenha chegado ao local, pois não acessou o WhatsApp naquele dia, o que ocorreu somente em 10 de março. Neste período, as ligações no celular da jovem também eram direcionadas à caixa postal.

Ainda segundo o registro, no mesmo dia do desaparecimento da adolescente, moradores teriam ouvido um barulho semelhante a disparos de arma de fogo e gritos em direção a um matagal perto de onde a garota pretendia usar internet.

Parte do conteúdo do artigo é proveniente da Internet. Se seus direitos de privacidade forem violados, o site será processado o mais rápido possível. Relatar
Artigos recomendados

©2020 didiadidia.com. All Rights Reserved. Sobre nós Política e segurança Termos Privacidade Direitos autorais

Isenção de responsabilidade:Este site opera enviando artigos em tempo real e não assume nenhuma responsabilidade legal pela autenticidade, integridade e posição de todos os artigos. O conteúdo de todos os artigos representa apenas as opiniões pessoais do autor e não é a posição deste Site. Os usuários devem julgar a autenticidade do conteúdo. O autor possui os direitos autorais do artigo publicado neste site. Como este site é restrito pelo modo de operação "publicação em tempo real", não podemos monitorar completamente todos os artigos. Se os leitores encontrarem problemas, entre em contato conosco. Este site tem o direito de excluir qualquer conteúdo e recusar qualquer pessoa a publicar artigos neste site e também o direito de não excluir o artigo.Não escreva palavrões, calúnia, violência pornográfica ou ataques pessoais, seja disciplinado. Este site reserva todos os direitos legais.
TOP
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.