Menino caiu após se assustar com rugido de 'gorila' no Beto Carrero, diz família em nota: 'Evento tão sonhado transformou-se em pesadelo

Só matérias boas 22/06/2021 Relatar Quero comentar

A família da criança de 6 anos que se feriu após cair de uma atração no parque Beto Carrero World em Penha, no Litoral Norte catarinense, informou através de nota na tarde desta segunda (21) que a queda teria sido motivada pelo rugido emitido pela estátua de gorila enquanto o menino se posicionava para tirar uma foto: Ele se assustou, caiu e bateu a cabeça. O garoto segue internado em situação estável, mas grave.

O menino, como toda a criança de 6 anos, subiu no local indicado para ter acesso a mão do Gorila e poder tirar a foto e, ainda mesmo antes de conseguir subir na atração continuava sobre o para-lama da camionete, sem que soubesse, “O Gorila” emitiu um rugido muito alto, assuntando-o e fazendo com que se desequilibrasse e caísse, batendo a sua cabeça no chão. Tudo isso em uma fração de segundos, sem que os pais pudessem tido tempo de segurá-lo", diz a nota.

Segundo o advogado, Eduardo Chede Junior, que representa a família, que é de Curitiba (PR), no local não teria indicações de que a atração fazia barulho nem sobre a faixa etária indicada. Conforme a administração do parque, a atração não tem restrição de idade, pois não funciona como brinquedo, sendo uma estátua para que os visitantes tirem fotos.

O advogado também diz que a família relatou que a ambulância do parque apareceu no local 30 minutos após a queda.

Em nota, a assessoria do parque não passou informações sobre o rugido da estátua nem sobre a falta de sinalização reclamada pela família e diz que prestou atendimento e continua dando assistência. O parque confirma que o acidente ocorreu durante uma fotografia.

"Cientes do ocorrido, no mesmo momento, ele foi assistido pelo time de profissionais do Beto Carrero World. A equipe de Bombeiros o conduziu com a Ambulância do Parque para o Pronto Atendimento mais próximo, ficando sob os cuidados médicos. [...] Desde o início, o parque manteve contato e segue dando assistência à família que com tanto carinho, se programou para essa viagem", diz a nota, que não detalha o tempo para o atendimento.

'Sonho transformado em pesadelo'

Durante o passeio de sábado, o menino estava acompanhado da mãe, do pai e da madrinha. Segundo Ana Claudia Lima, amiga da família, o valor do passeio que foi presente de aniversário para o garoto, foi dividido entre pessoas próximas. Ele completou 6 anos em 21 de maio. A expectativa do menino pelo passeio também confirmada na nota do advogado da família.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
Você pode gostar