Assassino acusado pelo homicídio do ator Rafael Miguel e seus responsáveis, era conhecido na cidade como "seu Manoel"

Só matérias boas 03/11/2020 Relatar Quero comentar

Com máscara e barba longa, Paulo Cupertino ia aos lugares públicos e também até posto de saúde.

Paulo Cupertino, homem com a acusação de matar o ator Rafael Miguel e seus responsáveis de 52 e 50 anos; morou em Mato Grosso do Sul por 8 meses. Rafael tinha 22 anos de idade e foi morto por Paulo com 13 tiros, desde então, Paulo estava foragido da polícia, vivendo no estado citado e trabalhando em uma chácara localizada na cidade de Eldorado.

Ele teria permanecido lá ao menos por 8 meses, quando foi denunciado há uma semana atrás, tomou a decisão de fugir novamente; de acordo com as informações da polícia. Segundo ao delegado que anda responsável por investigar o caso, a última vez que o acusado teria sido visto foi dia 28 do mês passado, em outubro. O assassino usava máscara e barba longa para contribuir com seu disfarce.

O homem também ia frequentemente em uma das barbearias, unidade de saúde, quando conseguiu emitir uma outra carteira no SUS e também a lotérica em que fazia diversas apostas. O delegado afirma que irão investigar local por local que ele frequentava. Também afirma acreditar que ele tenha dado sua fuga com o patrão em uma aeronave pausada na fazenda em que trabalhava. Seu patrão é Alfonso Helfenstein e também é foragido das autoridades.

A investigação antes, apontava que Paulo estava no Paraná; onde teria tirado uma falsa identidade. Essa falsa identidade estava garantindo a movimentação do próprio em contas bancárias, com o nome Manoel Machado de Silva, de 49 anos de idade; que informava que ele morava em uma cidade distante de Campo Grande, chamada Rio Brilhante.

Comentário do usuário
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.