Homem armado com espada mata duas pessoas no Canadá na noite de Halloween

Amélia 02/11/2020 Relatar Quero comentar

Um homem vestido com trajes medievais e armado com uma espada matou duas pessoas e feriu outras cinco à noite na cidade canadense de Quebec, informou a polícia, que também destacou que o criminoso "não está associado a um grupo terrorista". 

Durante a celebração do Halloween, "vivemos uma noite de horror quando um homem de 24 anos, que não mora em Quebec, veio até aqui com a intenção de causar o maior número de vítimas possível", afirmou neste domingo o chefe de polícia de Quebec, Robert Pigeon. 

"Tudo parece indicar" que o agressor, armado com uma espada japonesa e que vestia roupas medievais, "escolheu as vítimas ao acaso".

O criminoso, detido durante a madrugada após uma perseguição pelas ruas de Quebec Antiga, cometeu as agressões no centro histórico da cidade, perto do hotel Chateau Frontenac e da Assembleia Nacional, a zona mais turística da capital da província francófona.

O chefe de polícia afirmou que duas vítimas eram franceses residentes em Quebec há alguns anos, sem explicar se estavam entre os mortos ou feridos.

A vida dos cinco feridos não está em risco, afirmou, antes de revelar que alguns sofreram "lacerações significativas".

"Toda Quebec está de luto", lamentou a vice-primeira-ministra da região, Geneviève Guilbault, ao denunciar atos "bárbaros".

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, citou uma "tragédia terrível" ao comentar a notícia no Twitter.

Karin Lacoste, moradora de Quebec, pretendia comprar uma refeição durante a noite quando observou policiais armados e com coletes à prova de balas.

"Um deles disse 'corre para casa porque há alguém caminhando por aí, um assassino que já matou algumas pessoas'", contou ao canal LCN.

De acordo com três testemunhas citadas pelo jornal Le Soleil, o agressor degolou a primeira vítima perto do hotel Chateau Frontenac e havia "muito sangue".

O homem matou a segunda pessoa na rua Remparts e, em seu trajeto rumo ao Porto Antigo, ele feriu outras pessoas, segundo o jornal.

O suspeito se entregou à polícia e, no momento da detenção, estava no chão, descalço e hipotérmico, informou o Le Soleil, enquanto as autoridades afirmaram que o criminoso foi "transportado a um hospital para ser examinado".

O agressor, natural de Montreal, deve comparecer a uma audiência por videoconferência nas próximas horas. 

"Acredito que planejou o ataque", disse Pigeon, ao destacar que o jovem "verbalizou o desejo de agir" há cinco anos, mas não tinha antecedentes penais.

O prefeito de Quebec, Régis Labeaume, classificou os atos como "alucinantes, aterrorizantes e que superam a compreensão", ao mesmo tempo que citou problemas de "saúde mental" do jovem.

Devido à pandemia de coronavírus, as ruas do centro histórico de Quebec estavam com poucas pessoas no momento dos ataques, afirmou o jornalista Jordan Proust.

"A maioria das crianças celebrou o Halloween durante a tarde", disse.

Comentário do usuário
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.