Trabalhadores podem receber uma bolada com a correção do FGTS

Tiagofraga 29/04/2021 Relatar Quero comentar

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é uma conta aberta em nome do trabalhador vinculada ao contrato de trabalho em que as empresas precisam depositar todos os meses 8% do salário do colaborador nessa conta do fundo com o objetivo de proteger o trabalhador que venha a ser demitido sem justa causa.

Contudo, como o recolhimento é obrigatório e existe uma legislação por trás, poucos questionamentos sobre o fundo são feitos, como, por exemplo, os seus termos, o saldo acumulado e a correção monetária do saldo do FGTS.

Revisão do FGTS

Como existem poucos questionamentos sobre o fundo, alguns detalhes que podem ser importantes para os trabalhadores acabam sendo deixados de lado, o que pode ser um erro.

Em virtude da pouca informação e dos questionamentos relativos aos termos, saldo e correção monetária do FGTS, abriu-se a possibilidade de buscar o “recálculo” do FGTS, principalmente entre os anos de 1999 a 2013.

Com relação às datas de 1999 a 2013 um fato chama muito a atenção de quem quer revisar o cálculo do FGTS, isso porque durante os períodos de 1999 a 2013 a Caixa Econômica Federal (CEF) que é uma espécie de “guardiã” desse fundo, atualizou monetariamente o fundo TR (Taxa Referencial), que por final das contas se mostrou menor que a própria inflação.

Em decorrência dessa atualização monetária, os trabalhadores brasileiros que foram ou estão registrados em carteira e que tiveram em atividade durante os anos de 1999 a 2013 podem ter direito de solicitar a diferença de quanto seria seu saldo, caso o mesmo venha a ser atualizado por índice mais benefício, o que pode chegar ao acréscimo de até 88% dos depósitos dependendo do caso.o

Como solicitar a revisão?

Caso o trabalhador queira buscar os seus direitos através da revisão, o trabalhador precisa em primeiro momento procurar por ajuda de um advogado que será o responsável por representa-lo em ação na Justiça Federal, em face da Caixa Econômica Federal, requerendo assim a correção do saldo do FGTS entre o período de 1999 a 2013.

Comentário do usuário
Você pode gostar