Sem padre Robson, padre do Pará toma posse na Igreja do Divino Pai Eterno, em Trindade.

Braga 28/09/2020 23:02 Relatar

 O missionário redentorista Pe. João Paulo dos Santos foi nomeado novo reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO), após o afastamento de Pe. Robson de Oliveira, investigado em operação do Ministério Público por suposto envolvimento em corrupção.

Pe. João Paulo dos Santos tomará posse como novo reitor do Santuário de Trindade no próximo domingo, 27 de setembro, às 17h30.

“O sentimento é de alegria por poder colaborar com uma missão que os redentoristas exercem há mais de 125 anos, aqui no Santuário Basílica, propagando a devoção ao Divino Pai Eterno e acolhendo os romeiros de todas as partes do Brasil e do mundo”, declarou o sacerdote ao site da Afipe (Associação Filhos do Pai Eterno).

Pe. João Paulo Santos de Souza nasceu em 24 de junho de 1983, em São João do Araguaia (PA). Logo depois, sua família se mudou para Trindade (GO).

Foi ordenado sacerdote em 28 de novembro de 2009. É formado em Filosofia (PUC-GO) e Teologia (IFITEG), com especialização lato sensu em  e Educação (UEG). Possui mestrado em Sagrada Escritura pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma e cursa doutorado na mesma área pela Universidade Gregoriana de Roma.

Colaborou nos Seminários Padre Pelágio, São José e São Clemente. Também serviu como vigário nas paróquias de Trindade, Nossa Senhora da Guia (Aparecida de Goiânia – GO), São Pedro Apóstolo (Vila Rica – MT),  (Goiânia), onde também foi pároco, foi mestre de noviços e vigário na Paróquia Nossa Senhora da Abadia (Abadia de Goiás – GO).  Atualmente, integra o Governo Provincial dos Redentoristas de Goiás.

A nomeação de Pe. João Paulo para a reitoria do Santuário de Trindade aconteceu após Pe. Robson de Oliveira pedir afastamento após ser investigado na operação Vendilhões, deflagrada pelo Ministério Público em agosto, sobre suposta organização criminosa, apropriação indébita, lavagem de dinheiro, falsificação de documentos e sonegação fiscal, envolvendo diretores da Afipe.

Devido a esta investigação, Pe. Robson também teve o uso de ordens suspenso pelo Arcebispo de Goiânia, Dom Washington Cruz, em todo o território arquidiocesano, com o objetivo de “tutelar os fiéis e garantir a imparcialidade das investigações”.

Por sua vez, a Província Redentorista de Goiás, à qual Pe. Robson pertence, também determinou que o sacerdote “está proibido de exercer ato de ministério sacerdotal, incluindo, entre outros, a absolvição de pecados (cf. cân. 967, §2) e a pregação (cf. cân. 764), com exceção apenas da celebração da Santa  estritamente ao interno da comunidade religiosa.

Parte do conteúdo do artigo é proveniente da Internet. Se seus direitos de privacidade forem violados, o site será processado o mais rápido possível. Relatar
Artigos recomendados

©2020 didiadidia.com. All Rights Reserved. Sobre nós Política e segurança Termos Privacidade Direitos autorais

Isenção de responsabilidade:Este site opera enviando artigos em tempo real e não assume nenhuma responsabilidade legal pela autenticidade, integridade e posição de todos os artigos. O conteúdo de todos os artigos representa apenas as opiniões pessoais do autor e não é a posição deste Site. Os usuários devem julgar a autenticidade do conteúdo. O autor possui os direitos autorais do artigo publicado neste site. Como este site é restrito pelo modo de operação "publicação em tempo real", não podemos monitorar completamente todos os artigos. Se os leitores encontrarem problemas, entre em contato conosco. Este site tem o direito de excluir qualquer conteúdo e recusar qualquer pessoa a publicar artigos neste site e também o direito de não excluir o artigo.Não escreva palavrões, calúnia, violência pornográfica ou ataques pessoais, seja disciplinado. Este site reserva todos os direitos legais.
TOP
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.