Pai morre após recusar internação em ala de Covid-19 com medo de infectar filha; últimas palavras comovem

eusou0 21/01/2021 Relatar Quero comentar

O jovem David Warner, de 27 anos, morreu depois de solicitar alta médica de uma unidade hospitalar que estava internado na Inglaterra. O rapaz chegou a ser hospitalizado após apresentar fortes dores no peito, e ficou desesperado ao saber que poderia contrair a Covid-19 no local e transmitir a doença para a sua mulher, a jovem Vicky Jones, de 21 anos, e a filha bebê, de seis meses vida.

No mesmo dia após dar entrada na unidade hospitalar, David voltou para casa. Depois de poucos dias, a filha do casal acordou de madrugada chorando e o pai foi cuidar dela. Na manhã seguinte, a esposa o encontrou sem vida no chão da sala. A vítima sofreu uma parada cardíaca.

“A última coisa que ele me disse foi ‘eu te amo, já volto’”, desabafou Vicky, em entrevista ao jornal “The Sun”.

Segundo ela, David deu comida à bebê, trocou as fraldas e a recolocou no berço, antes de sofrer o ataque cardíaco. 

Preocupação

Ainda na entrevista, Vicky disse que David ficou preocupado quando os médicos do hospital propuseram colocá-lo na ala de pacientes infectados pela Covid-19 enquanto aguardavam o resultado do exame dele sair.

“Ele se negou, e disse que tinha um bebê em casa e preferia correr o risco de enfrentar qualquer coisa do que causar mal à sua família”, lembra a companheira de David.

Logo depois da morte do paciente, o resultado do exame do coronavírus apontou negativo, constatando que o jovem não estava com Covid-19.

Nas redes sociais, familiares e diversos amigos se mostraram desolados com o falecimento precoce do rapaz, e prestaram inúmeras homenagens. 

Comentário do usuário