Anna Carolina Jatobá, condenada pela morte de Isabela Nardoni, deixa cadeia para saidinha de Natal

N. Ferreira***** 22/12/2020 Relatar Quero comentar

Suzane Von Richthofen, Anna Carolina Jatobá e Elize Matsunaga deixaram a Penitenciária Santa Maria Eufrasia Pelletier, localizada em Tremembé (SP), na manhã desta terça-feira (22) para a “saidinha” de Natal e Ano Novo, devendo retornar a unidade prisional até o dia 5 de janeiro.

Essa liberdade provisória é a primeira cedida no ano a elas e outros detentos, pois o beneficio havia sido suspenso ainda em março, com a chegada no Coronavírus no país. Na época da suspensão, cinco rebeliões ocorreram em protestos em presídios pelo país.

As detentas deixaram a unidade prisional usando uma máscara de proteção contra o Coronavírus. Após sua saída, Suzane se encontrou com uma mulher, entrando em seu carro e deixando o local. Suzane conquistou o benefício ainda em 2015, quando saiu do regime fechado para o semiaberto, assim como Elize Matsunaga e Anna Jatobá.

Relembre os casos

Suzane Von Richthofen foi presa ainda em 2002 após assassinar os pais Manfred Albert von Richthofen e Marísia von Richthofen. Anna Carolina Jatobá teve sua prisão decretada em 2010, após o assassinato da afilhada Isabella Nardoni, com ajuda do pai da criança, Alexandre Nardoni. Por fim, Elize Matsunaga está em uma unidade prisional desde 2012, quando teve sua prisão preventiva decretada após assassinar e esquartejar o marido, Marcos Matsunaga, após descobrir uma traição.

“Saidinha” aumentada

Para esse ano, detentos do regime semiaberto no Estado de São Paulo passam a ter 15 dias de saída temporária para Natal e Ano Novo, enquanto nos anos anteriores eram de apenas 10. A mudança ocorreu após uma decisão de juízes do Departamento Estadual de Execuções Criminais (Deecrim).

Por ano, os presos tem direito a cerca de 35 dias fora da unidade prisional, com essas datas sendo distribuídas ao longo de feriados. A saída será a primeira do ano. Em novembro, as penitenciárias haviam retornado as visitações e, posteriormente, o Deecrim estabeleceu a portaria com as saídas temporárias.

Fonte: D24am.

Comentário do usuário