Como remover as bolinhas brancas e fedorentas da garganta

Border News 06/03/2020 11:04 Relatar

Os cáseos amigdalianos são bolinhas esbranquiçadas ou amareladas que não cheiram bem e se desprendem das amígdalas quando se espirra, tosse, engole saliva ou, até mesmo, quando se comprime a região das amígdalas.

Por que elas aparecem?

Elas são formadas por células descamadas mortas dessa região, bactérias e resíduos alimentares, sendo, portanto, uma das causas de mau hálito. Com o passar do tempo, esses fragmentos todos, juntamente com células mortas e bactérias, vão se acumulando nas cavidades presentes nas amígdalas. Então, o nosso organismo envia glóbulos brancos para atacar esses corpos estranhos, e quando essas células imunológicas terminar o “serviço”, o que fica para trás são partículas mais consistentes.

Na maioria das vezes, nós simplesmente engolimos esses “restos de batalha” — eca! — sem nem perceber. Mas, se os fragmentos ficarem alojados nas reentrâncias das amígdalas (ou grutas), eles podem ir aumentando de tamanho até virarem as tais bolinhas fedidas.

Remoção com um cotonete

Para remover as pedras em casa, pode-se utilizar as pontas de cotonetes. Para isso, basta posicionar a ponta da haste no tecido ao redor da pedra e pressionar gentilmente, fazendo um pouco de força para que a pedra saia.

Prefira colocar o cotonete na base da pedra para que, quando ela saia, ela vá para frente, ao invés de cair na garganta para ser engolida.

Após a remoção das pedras, faça um gargarejo com água morna e sal para se livrar de quaisquer restos que as pedras tenham deixado nas amígdalas.

Gargarejo com água morna e sal

O gargarejo pode ser feito com um copo de água morna adicionado por uma colher de sal, após a escovação dos dentes, 2x ao dia. O gargarejo ajuda a soltar os caseos dos espaços em que se acomodam nas amígdalas.

Tossir

Um bom método para expelir as pedras nas amígdalas é tossir. Tanto é que, muitas vezes, as pessoas só descobrem que têm pedras quando uma delas sai voando após tossir.

Enxaguante de romã e própolis

Uma solução com romã e própolis é uma ótima opção para ajudar no tratamento dos cáseos, pois a romã possui propriedades anti-inflamatórias e anti-sépticas e o própolis é um antibiótico natural.

Colocar a água para ferver e depois de fervida, adicionar a romã e o própolis e deixar esfriar. Pode-se fazer gargarejos durante cerca de 30 segundos até 5 vezes por dia.

Escovando regularmente a língua , assim como os dentes, podemos reduzir consideravelmente a concentração de bactérias na boca e impedir a formação de futuras “pedras” nas amígdalas.

Parte do conteúdo do artigo é proveniente da Internet. Se seus direitos de privacidade forem violados, o site será processado o mais rápido possível. Relatar
Artigos recomendados

©2020 didiadidia.com. All Rights Reserved. Sobre nós Política e segurança Termos Privacidade Direitos autorais

Isenção de responsabilidade:Este site opera enviando artigos em tempo real e não assume nenhuma responsabilidade legal pela autenticidade, integridade e posição de todos os artigos. O conteúdo de todos os artigos representa apenas as opiniões pessoais do autor e não é a posição deste Site. Os usuários devem julgar a autenticidade do conteúdo. O autor possui os direitos autorais do artigo publicado neste site. Como este site é restrito pelo modo de operação "publicação em tempo real", não podemos monitorar completamente todos os artigos. Se os leitores encontrarem problemas, entre em contato conosco. Este site tem o direito de excluir qualquer conteúdo e recusar qualquer pessoa a publicar artigos neste site e também o direito de não excluir o artigo.Não escreva palavrões, calúnia, violência pornográfica ou ataques pessoais, seja disciplinado. Este site reserva todos os direitos legais.
TOP
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.