Mãe que queria abortar filho com Down ganha indenização do médico

Tv e Famosos 03/10/2020 13:32 Relatar

A mãe processou o médico e o sistema de saúde por não terem avisado que seu filho tinha Síndrome de Down

Uma mãe que queria ter abortado o  filho com Síndrome de Down processou o médico e o serviço nacional de saúde britânico por não tê-la avisado sobre a condição do bebê. E nesta terça-feira (08/10) ela venceu o processo contra o médico e o serviço nacional de saúde do Reino Unido (NHS_ por “nascimento errado”.

 

Edyta Mordel alegou que com 12 semanas de gestação havia pedido para realizar o exame para diagnosticar se o bebê tinha Síndrome de Down ou não. Contudo, no registro dos exames consta que ela não havia feito este pedido.
 

A mãe alegou no processo que este foi um erro dos profissionais de saúde. Já o advogado do NHS alegou que Edyta não pediu pelo exame e se arrependeu quando constatou que o bebê tinha Síndrome de Down no seu nascimento.
 

O bebê nasceu em 2015 no Royal Berkshire Hospital. Atualmente, Edyta cuida do pequeno e afirma amá-lo muito, mas insiste que ainda assim teria cometido o aborto se soubesse da síndrome. Ela processou o NHS em 200 mil libras (950 mil reais) por gastos que está tendo na criação do pequeno.

 

Durante o processo, Edyta disse: “Eu conheci uma pessoa do trabalho com Síndrome de Down, eu vi como sua vida era difícil e eu não iria querer continuar minha gravidez se soubesse que meu bebê tinha uma deficiência. Eu não ia querer uma criança com deficiência e eu não ia querer que meu bebê sofresse. Eu não ia querer trazer uma criança no mundo assim”.

 

O caso gerou grande indignação de parte dos internautas. “Eu tenho uma filha com Síndrome de Down e não a trocaria por nada, ela é perfeita! O momento mais triste para mim foi quando eu estava com ela na maternidade e a enfermeira disse: ‘sabia que você pode deixá-la aqui e ir embora né?”, relatou um pai de uma criança com Síndrome de Down. Um internauta ainda comentou: “Este dinheiro é dinheiro público! Acho muito triste que o dinheiro público esteja sendo gasto assim”.

 


A mãe e seu parceiro que processaram após filho nascer com Síndrome de Down

Parte do conteúdo do artigo é proveniente da Internet. Se seus direitos de privacidade forem violados, o site será processado o mais rápido possível. Relatar
Artigos recomendados

©2020 didiadidia.com. All Rights Reserved. Sobre nós Política e segurança Termos Privacidade Direitos autorais

Isenção de responsabilidade:Este site opera enviando artigos em tempo real e não assume nenhuma responsabilidade legal pela autenticidade, integridade e posição de todos os artigos. O conteúdo de todos os artigos representa apenas as opiniões pessoais do autor e não é a posição deste Site. Os usuários devem julgar a autenticidade do conteúdo. O autor possui os direitos autorais do artigo publicado neste site. Como este site é restrito pelo modo de operação "publicação em tempo real", não podemos monitorar completamente todos os artigos. Se os leitores encontrarem problemas, entre em contato conosco. Este site tem o direito de excluir qualquer conteúdo e recusar qualquer pessoa a publicar artigos neste site e também o direito de não excluir o artigo.Não escreva palavrões, calúnia, violência pornográfica ou ataques pessoais, seja disciplinado. Este site reserva todos os direitos legais.
TOP
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.