Depois de mãe biológica rejeitar filho autista, madrasta consegue adotá-lo, e comemora!

News Border 27/02/2021 Relatar Quero comentar

A relação de mãe e filho, entre Adrieli e Vinicius, agora também é válida perante a justiça!

Costuma-se dizer que pai e mãe são as pessoas que nos criam, não necessariamente aquelas com as quais possuímos laço sanguíneo, e nesse caso em especial, isso é verdade!

Adrieli Garcia Barbosa, uma professora de matemática, de 28 anos, que vive em Vera Cruz (SP), recentemente comemorou a oficialização do relacionamento de mãe e filho com o enteado Vinicius Garcia Barbosa, de 4 anos.

A professora está casada com o pai de Vinicius, Diogo, auxiliar de mecânico, de 24 anos, desde o final de 2017, e, de lá para cá, tem tido um relacionamento muito próximo com o menino, que foi deixado pela mãe quando tinha apenas 5 meses de idade.

Apesar do amor fraterno de um pelo outro, a professora tinha o desejo de formalizar essa relação, por isso, em 2019, entrou com a ação de adoção.

Adrieli disse, em entrevista ao Marília Notícia, que queria garantir direitos a Vinicius, como ter uma mãe de verdade, no papel.

O menino já faz parte de sua família e até mesmo chama os pais da madrasta de avós e os seus irmãos de tios, era apenas uma questão de reconhecimento através da justiça, e felizmente o desfecho dessa história foi positivo.

Através da Defensoria Pública, Adrieli conseguiu, no final de setembro, na Vara da Família de Marília, a adoção, a menção na certidão de nascimento do menino e também a possibilidade de dar seu sobrenome a Vinicius, o que foi motivo de grande alegria para ela.

José Roberto Nogueira Nascimento, o juiz responsável pela sentença, registrou que Vinicius está “bem amparado junto à requerente e seu genitor, onde vem recebendo todos os cuidados necessários ao seu bom desenvolvimento, denotando fortes vínculos socioafetivos com o casal”. Além disso, acrescentou que o menino está “expressando vinculação significativa e satisfatória com o atual núcleo familiar”.

Como todas as suas considerações sobre a realidade de Vinicius foram positivas, ele destituiu o poder familiar da mãe biológica e concedeu a doação unilateral da criança para Adrieli, que agora poderá dizer com todas as letras que é mãe Vinicius, não apenas no coração, mas também no papel.

Certamente, essa á uma notícia de muita alegria para a família, em especial para Vinicius, que crescerá com a certeza de que tem uma grande mulher ao seu lado, a qual pode chamar de “mãe”.

Desejamos toda a felicidade do mundo para essa família e que seu vínculo se fortaleça a cada dia!

Comentário do usuário