Lista de aprovados do Bolsa Família para o Auxílio Emergencial

Claudione 13/04/2021 Relatar Quero comentar

Os cidadãos que recebem o Bolsa Família e aguardam para consultar se vão ou não receber o auxílio emergencial em 2021 vão poder consultar a partir dessa quarta-feira (14) se estão aprovados para a nova rodada de pagamentos.

“Quem é do Bolsa Família receberá o benefício que for de maior valor: ou o auxílio emergencial ou o próprio Bolsa Família”, afirmou Guimarães. “Por enquanto, o beneficiário do programa ainda não tem a informação de qual valor ele receberá, e essa informação só estará disponível a partir do dia 14”.

Segundo Pedro Guimarães, os cidadãos precisam acompanhar a situação do benefício através do . Para realizar a consulta de aprovados do auxílio o mesmo também pode ser realizada através do portal do .

O pagamento do auxílio emergencial para inscritos do Bolsa Família começa nessa semana, vale lembrar que diferente dos demais beneficiários do auxílio, os inscritos do Bolsa podem resgatar e sacar o dinheiro no mesmo dia.

Calendário da primeira parcela do Auxílio para inscritos do Bolsa Família

Data de pagamento Quem recebe 16 de abril Beneficiários com NIS de final 1 19 de abril Beneficiários com NIS de final 2 20 de abril Beneficiários com NIS de final 3 22 de abril Beneficiários com NIS de final 4 23 de abril Beneficiários com NIS de final 5 26 de abril Beneficiários com NIS de final 6 27 de abril Beneficiários com NIS de final 7 28 de abril Beneficiários com NIS de final 8 29 de abril Beneficiários com NIS de final 9 30 de abril Beneficiários com NIS de final 0

Regras para receber o auxílio 2021

Cerca de 40 milhões de famílias/pessoas do Cadastro Único e do programa Bolsa Família A renda por pessoa da família não pode passar de até meio salário mínimo (R$ 550) A renda total do grupo familiar deve ser de até três salários mínimos (R$ 3.300) Só será permitida o pagamento de uma cota por família Ter mais de 18 anos Não ter emprego formal Não ter tido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019 ou rendimentos isentos acima de R$ 40 mil naquele ano Não ser dono de bens de valor superior a R$ 300 mil Estão excluídos os residentes médicos, multiprofissionais, beneficiários de bolsas de estudo, estagiários e similares Ficam de fora também as pessoas que receberam qualquer tipo de benefício previdenciário, assistencial ou trabalhista ou de transferência de renda do governo em 2020, com exceção do Bolsa Família e abono salarial.
Comentário do usuário
Você pode gostar