Tristeza: Mãe de Maria Clara chora, se desespera e não aguenta a dor de enterrar a filha e precisa ser consolada por familiares e imagens chocam

Notícias Virais 19/12/2020 Relatar Quero comentar

O assassinato de Maria Clara Calixto Nascimento, de 5 anos, comoveu o Brasil e principalmente os moradores da cidade de Hortolândia, onde aconteceu o crime. Ela desapareceu nesta quinta-feira (17) e seu corpo apareceu sem vida um dia depois, dentro de uma caixa de papelão perto de onde ela morava.

De acordo com as informações repassadas pela Polícia Civil responsável por investigar o delito, o padrasto da criança confessou ter cometido a barbárie e foi preso logo em seguida. Conforme consta nas investigações que estão em andamento, a menina foi abusada intimamente pelo homem antes de ser morta.

O enterro da pequena Maria Clara aconteceu na manhã deste sábado (19) no Cemitério Parque Hortolândia. Mais de cem pessoas compareceram ao local para se despedir, incluindo alguns líderes adventistas que marcaram presença para dar um apoio espiritual aos familiares.

O corpo da menina chegou por volta das 7h e o enterro aconteceu às 10h. A mãe e a avó da vítima não aguentaram a dor de perder a amada e precisaram ser consoladas na hora do sepultamento. Balões de cor branca foram soltos na hora em que o caixão desceu a sepultura, para sinalizar a paz.

Segundo a perícia que foi realizada no corpo de Maria Clara, ela também apresentava marcas no pescoço, ao que tudo indica, provenientes de um estrangulamento. De acordo com a bisavó da criança, ela se queixava de fortes dores nos últimos dias. “Ela ia no banheiro, demorava. ‘Maria, você está tomando banho, o que está acontecendo?’. ‘Vovó, eu tô dodói’. ‘O que foi minha filha?’. ‘Eu vou fazer xixi e dói'”, contou Ilza Viana.

Comentário do usuário
Você pode gostar