Técnica de enfermagem morre em Goiás com Covid-19, sem fazer parte do grupo de risco

Só matérias boas 06/04/2020 Relatar Quero comentar

O ano de 2020 começou mais difícil do que esperávamos. A pandemia do coronavírus já fez milhares de mortos e outros milhares de infectados pelo mundo. No Brasil, apesar de mais brando, a doença vem se espalhando, e para isso, foram feitas campanhas de conscientização para que as pessoas permaneçam em casa.

Em Goiás, a Associação dos Hospitais Privados de Alta Complexidade do Estado de Goiás, acabou confirmando mais uma morte, em decorrência da doença. No estado, já são três mortos ao todo. Essa morte, se trata de uma técnica de enfermagem, que estava trabalhando em prol dos infectados no Hospital do Coração de Goiânia.

Ainda jovem, Adelita morreu aos 38 anos de idade, porém não possuía histórico de doenças. O bom estado de saúde de Adelita chamou a atenção e chocou as pessoas ao redor, por não se tratar de alguém do grupo de risco. O governador do estado chegou a falar sobre a morte da mulher, e se mostrou emocionado em suas palavras. ‘’Uma heroína que perdeu sua vida para salvar vidas’’.

Há algumas semanas atrás, Adelita participou de uma foto, que faz parte da campanha para ficar em casa, e a foto foi muito compartilhada, para servir de exemplo. A fotografia mostrava a técnica e outros profissionais de saúde segurando a frase ‘’Estamos aqui por você. Fique em casa por nós’’, para a conscientização da população, para que acatem a quarentena e não colaborem com a disseminação do vírus.

O diagnóstico da técnica de enfermagem foi confirmado no último dia 3 de abril, e desde então ela esteve internada na UTI, porém, logo no dia seguinte acabou vindo a óbito. Os pais de Adelita, já idosos, não viam a filha desde o dia 30 de março, e precisaram acompanhar o enterro a 20 metros da filha.

Comentário do usuário