Vídeo mostra tristeza da mãe de Benjamim após seu corpo ser encontrado no mar

N. Ferreira***** 06/11/2020 Relatar Quero comentar

A família do pequeno Benjamim Nunes de Jesus, de 4 anos, que foi encontrado morto no mar após desaparecer na Praia de Santa Cruz dos Navegantes, em Guarujá, no litoral de São Paulo, ficou desolada com a notícia. O corpo do menino foi localizado na manhã desta sexta-feira (6), por um grupo de pescadores.

O G1 conversou com a prima de Benjamin, a farmacêutica Nathália Duarte Cruz, de 32 anos. Ela explica que os familiares nunca perderam as esperanças de encontrar o menino com vida, mesmo após quase 70 horas de buscas.

"Todos nos empenhamos de alguma forma para ajudar. Minha família esteve na praia todos os dias, ajudando nas buscas. A gente não tinha certeza do que tinha acontecido. Pensamos na possibilidade de alguém ter levado ele embora. Fizemos tudo que podíamos, procuramos na mata, no mar. E em momento algum perdemos a esperança", relata.

Nathália revela que foi angustiante ver o tempo passar sem saber como ele estava, se havia se molhado na chuva, se estava com frio, se tinha entrado no mar ou se alguém havia feito alguma maldade com ele. "A angústia terminou, mas a dor ficou. A dor de toda a família é muito grande".

De acordo com ela, acordar com essa triste notícia foi muito difícil, mas, pelo menos, todos conseguiram uma resposta sobre o que aconteceu. "É desesperador não saber onde a pessoa que você ama está, é uma dor imensa. Nos resta, agora, pedir a Deus que nos dê conforto nesse momento tão difícil", relata a prima.

Nathália ainda desabafa sobre os julgamentos que foram feitos nas redes sociais. Ela pede que as pessoas parem de fazer comentários maldosos, pois o que aconteceu com Benjamin foi uma fatalidade e ninguém teve culpa. Aproveita, também, para agradecer a todos que compartilharam e enviaram mensagens positivas.

"É muito triste saber que ele morreu e não estará mais com a gente. O Benjamin sempre foi um menino muito doce, amável, bonzinho e super alegre. É isso que a gente vai guardar na memória. Vai ficar a saudade e a lembrança do menino que ele era", finaliza.

Localização do corpo

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
Você pode gostar
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.