Aos 46 anos, Angélica desabafa sobre menopausa precoce: 'Acham que é o fim'.

Border News 09/11/2020 Relatar Quero comentar

 Aos 46 anos, Angélica desabafou sobre sua menopausa precoce e defendeu que o tema deva ser mais debatido dentro da sociedade. "O que descobri vivendo este momento foi que as pessoas não falam muito desse período da mulher e, quando falam, acham que é o fim. E não é", constatou a apresentadora do Simples Assim.

"Na verdade, o que descobri é que é normal e que você tem formas de viver muito bem. Porque existem formas de driblar os sintomas. Eu acho importante a mulher saber que a vida pode ser maravilhosa depois da menopausa. A gente não tem que sofrer com isso", aconselhou a funcionária da Globo em entrevista à coluna de Patrícia Kogut, do jornal O Globo.

Mãe de Joaquim, de 15 anos, Benício, de 13, e Eva, 8, Angélica disse também que acredita na necessidade de exaltar a experiência das mulheres maduras. "É um momento da vida em que você está no meio do caminho. Já teve filhos, os filhos estão maiores. No trabalho, já descobriu do que gosta e do que não gosta. 'E aí, a partir de agora, o que eu faço?' São muitos questionamentos dos 40 aos 50 anos. É um período, não vou dizer difícil, mas muito cheio de nuances. E é maravllhoso ao mesmo tempo", constatou.

"Porque você já tem segurança para um monte de coisas, já sabe o que quer. Já tem força suficiente, história de vida para viver os próximos 50 muito melhores. Essa coisa da experiência, para mim, é mágica. Ter a experiência de uma mulher de 50 não tem para ninguém, não tem para nenhuma de 25. Então, a gente tem que usar isso a nosso favor", explicou a apresentadora.  De volta à TV após dois anos e meio desde o fim do Estrelas (2006-2018), a mulher de Luciano Huck vem se adaptando a uma rotina mais tranquila, o que pretende levar para o resto de sua vida.  "Eu acho que este ritmo é o ritmo que quero implantar para minha vida. Foi muito importante essa descoberta para mim. Um momento em que você cria um projeto, desenvolve, para novamente cria outra coisa. Isso é saudável neste momento para mim. Eu precisava disso, não conhecia essa forma de viver ou de trabalhar. É do que preciso agora", finalizou ela.

Comentário do usuário
Você pode gostar
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.