Fotógrafo é morto após pedir a traficantes que fizessem menos barulho para que a filha de 5 anos pudesse dormir

TOMAHAWK 17/05/2021 Relatar Quero comentar

O fotógrafo Thiago Freitas de Souza, de 32 anos, foi assassinado na porta de casa, na manhã deste sábado (15), na comunidade do Santo Cristo, no Fonseca, em Niterói, Rio de Janeiro.

Thiago foi morto após pedir a traficantes que diminuíssem o barulho no local, para que a filha dele pudesse dormir. Segundo relatos da família, a garota de 5 anos estava acordando a todo momento, pois o estrondo na vizinhança era muito forte.

Ainda segundo relatos de testemunhas, a vítima estava em casa com a família e saiu por volta da 6h.

O profissional de fotografia foi alvejado na cabeça.

No hospital, os policiais conversaram com a esposa dele, que confirmou a versão. Ela disse ter ouvido o disparo e, ao sair da residência, encontrou o marido caído no quintal. Thiago chegou a ser submetido a uma cirurgia de emergência, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a polícia, a favela Santo Cristo vive uma intensa briga de facções.

O assassinato está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG)

Comentário do usuário