Placar do Impeachment de Bolsonaro

mandsloui 30/01/2021 Relatar Quero comentar

Em meio à pressão pelo afastamento do presidente Jair Bolsonaro, um perfil no Twitter que monitora o posicionamento de congressistas nas redes sociais aponta que 111 deputados são favoráveis e 79 são contrários ao impeachment.

A contagem foi atualizada na manhã desta 6ª feira (29.jan.2021). Até ontem, 28 de janeiro, eram 111 deputados a favor do impedimento e 77 contrários. O grupo dos que são contra o afastamento do presidente passou a incluir os deputados   (Pode-PR) e   (PSD-SC).

Segundo o levantamento, 63% não se posicionaram até o momento. Outros 15,4% mostram-se contrários do impeachment. E 21,6% são a favor.

Eis o placar:

O ex-prefeito de São Paulo  (PT) promoveu a ideia ao afirmar que somente sabendo qual a posição de cada deputado seria possível abrir um processo para a retirada de Bolsonaro do cargo.

, afirmou Haddad.

O perfil chamado “ existe desde 2019, mas inaugurou o placar no dia 15 de janeiro. Para compor o resultado, os administradores monitoram as redes sociais dos deputados para checar se eles se posicionaram em relação ao tema.

O presidente da Câmara dos Deputados, , disse que é “” discutir a abertura de um processo “.

 afirmou Maia.

O presidente da Câmara tem sofrido pressão para iniciar um processo de impedimento contra Bolsonaro por causa da gestão da pandemia.

Comentarios e explicações:

1. O que é impeachment?

O impeachment ocorre quando certas autoridades praticam um crime de responsabilidade. Trata-se de uma situação muito grave, na qual a autoridade que comete a infração perde o cargo e sofre sérias consequências, tais como a inabilitação para o exercício de função pública por certo tempo. Vale esclarecer que algumas autoridades podem ser alvo do processo de impeachment (v. Artigo , incisos  e  da ), mas o caso mais citado e que será privilegiado neste breve artigo é o caso do impeachment do Presidente da República.

2. O que é crime de responsabilidade?

O crime de responsabilidade representa, em verdade, uma infração político-administrativa, sendo importante citar alguns casos regrados pelo artigo  da , assim como pelo artigo  da Lei nº /50, que especifica as hipóteses constitucionais. São exemplos o caso de o Presidente da República atentar contra a , contra o exercício dos direitos, contra a probidade na administração, ou quanto ao cumprimento de leis e decisões judiciais.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário