Tristeza: Bombeiro morre ao entrar em rio para salvar os filhos que estavam se afogando

N. Ferreira***** 21/12/2020 Relatar Quero comentar

Um sargento do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, de 42 anos, morreu afogado, no último sábado (19), ao entrar no mar para salvar a vida dos seus dois filhos, uma jovem de 21 anos, e um adolescente, de 16 anos, na praia das Ostras, perto de Novo Prado, no Sul da Bahia.

Anderson Antônio da Silva, conhecido pelos amigos como Dinho, trabalhava no posto avançado de Santa Lúcia, na região metropolitana. Ele estava na cidade litorânea com a família, quando a força das águas arrastou os dois filhos. O militar conseguiu salvá-los, mas não resistiu a força das correntezas e acabou se afogando.

Segundo o major Marcus Vinícius de Santana Maia, que é assessor de comunicação do Bombeiros em Minas e amigo de Silva, a esposa do bombeiro, Bianca, assistiu a tudo. Conforme o major, assim que ele desapareceu no mar, pessoas que estavam em um bote próximas ao local do afagamento, tentaram achá-lo, sem êxito. Minutos depois, o corpo dele submergiu.

“Dinho era um excelente profissional, que há alguns meses retornou ao serviço operacional, depois de uma jornada atuando na área administrativa. Sempre se dedicou muito ao serviço. Os amigos estão consternados. Perdemos um amigo de verdade, um profissional exemplar. Ele era um militar que sempre estava disposto a resolver os problemas de todos, muitas vezes, ignorando os seus próprios”, contou o major.

Silva atuava há 20 anos como no Corpo de Bombeiros e, no ano passado, foi promovido a 2º sargento. Na tarde deste domingo (20), a família dele embarcou de Teixeira de Freitas com destino a Belo Horizonte, onde será recebida por uma equipe pelo alto comando do Corpo de Bombeiros.

O corpo de Silva está previsto para chegar na capital, na madrugada desta segunda-feira (21), e ele será velado no mesmo dia, no cemitério da Paz, em Belo Horizonte. O horário ainda não foi confirmado.

“Estamos muito consternados com a perda de um militar tão querido. A corporação presta o apoio necessário e suas condolências à família. Pedimos à Deus que dê forças aos parentes e aos irmãos da família Bombeiro Militar”, disse o comandante-geral do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, o coronel Edgard Estevo da Silva, por meio de comunicado oficial de nota de falecimento.

Comentário do usuário