5 mentiras sobre o açúcar de acordo com os Médicos

Eto 04/02/2021 Relatar Quero comentar

Há alguns anos, temos testemunhado um verdadeiro debate nutricional sobre o açúcar. Após a guerra contra as gorduras, o açúcar se tornou um dos principais protagonistas da literatura nutricional. Revelaremos algumas das mentiras sobre o açúcar e o que a ciência tem a dizer sobre elas.

É necessário deixar claras certas declarações a esse respeito. Dessa forma, você pode saber se o açúcar é um ingrediente que deve fazer parte da dieta ou se, por outro lado, deve restringi-lo completamente.  Não confie nos chamados gurus, ouça a ciência. 

Principais mentiras sobre o açúcar

O açúcar é necessário para o corpo?

Uma afirmação amplamente utilizada na publicidade é de que o açúcar é uma substância necessária para o funcionamento do corpo, especialmente em anúncios sobre produtos açucarados voltados para o café da manhã. Eles dizem:  Será que isso é verdade?

Se você olhar para o que as autoridades dizem sobre alimentação e saúde, podemos dizer que esta declaração não é inteiramente verdadeira.  Não há recomendações estabelecidas de quantidades mínimas de açúcar que devem ser ingeridas; muito pelo contrário. Tanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) quanto a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) e o Departamento de Agricultura dos EUA estabeleceram limites máximos que nunca devem ser ultrapassados.

O açúcar branco não tem valor nutricional e quanto menos for consumido, melhor. O que nossas células precisam para funcionar é glicose, e esta pode ser obtida de diferentes substratos. Os mais comuns são os carboidratos, não apenas o açúcar.

De acordo com essas organizações,  as fontes mais adequadas de carboidratos seriam:

Grãos, de preferência integrais. Vegetais. Frutas. Tubérculos. 
Comentário do usuário
Você pode gostar