Auxílio de R$600, o valor original, seria viável NESTA condição

Claudione 29/03/2021 Relatar Quero comentar

O retorno do  com o valor de R$ 600 seria possível, segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes. No entanto, para isso aconteça, seria necessário vender algumas empresas públicas, pois são as que geram gastos aos cofres da União.

O ministro afirmou que o país está financeiramente limitado, porém, cheio de possíveis medidas. “Observamos que é possível aumentar o valor, no entanto, tem que ser em bases sustentáveis. Se aumentar o valor sem por outro lado ter as fontes de recursos certas, o que pode acontecer é a superinflação ou a inflação de dois dígitos como era outrora”, disse Guedes.

Ainda, o ministro explicou que as consequências desse aumento traria uma onda de desemprego e impostos mais altos a população mais crente, como o aumento da inflação.

Em relação as novas condições do , os valores definidos serão variados, de R$ 150 a R$ 375. O benefício atenderá cerca de 46 milhões de pessoas com quatro parcelas em quatro meses, abril, maio, junho e julho respectivamente.

Guedes ainda ressaltou que durante o pagamento do auxílio, o governo pretende correr com a vacinação em massa contra a Covid-19, alegando que o retorno dos cidadãos ao trabalho com segurança será a salvação econômica do país.

Novos valores

O novo benefício terá três valores diferentes, o qual será julgado conforme a composição familiar. Veja a seguir quais grupos específicos receberão cada valor.

Parcela de R$ 150: Será pago as famílias compostas por um único membro e será liberado para 20 milhões de famílias. Parcela de R$ 250: Será pago para as famílias compostas por dois ou mais membros e será liberado para 16,7 milhões de famílias. Parcelas de R$ 375: Será pago para as famílias onde as mulheres são as únicas provedoras do lar e será liberado para 9,7 milhões de famílias.

Vale ressaltar, que agora, somente um membro da família comtemplada receberá o benefício.

Início dos pagamentos no dia 04 ou 05 de abril, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro anunciou na última quinta-feira, 25 de março, a data de início do pagamento do novo  Segundo ele, durante a transmissão de sua live semanal, em suas redes sociais, o o pagamento do benefício começa no dia 4 ou 5 de abril.

O benefício será pago em quatro parcelas, com valores de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, de acordo com a composição familiar.

O auxílio emergencial começa no início da semana que vem (sic), dia 4 ou 5 [de abril]. São mais quatro parcelas do auxílio emergencial, que já é o maior programa social do mundo, para atender exatamente aqueles que foram atingidos pela política do ‘fique em casa’, ‘feche tudo’”, disse.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário