Juíza é morta a facadas pelo ex-marido na frente das filhas na véspera de Natal

As mais clicadas do dia 25/12/2020 Relatar Quero comentar

A juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro foi assassinada a facadas na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, no início da noite desta quinta-feira (24). Segundo a polícia, o autor do crime é o ex-marido dela, o engenheiro Paulo José Arronenzi, que foi preso e levado para a Delegacia de Homicídios. 

A juíza foi esfaqueada na Avenida Rachel de Queiroz, na frente das três filhas do casal. O assassinato foi registrado em um vídeo que circula nas redes sociais e é investigado pela polícia. Na gravação, as meninas pedem para ele parar de golpear a juíza.

Em setembro, Viviane fez um registro de lesão corporal e ameaça contra o ex-marido, que foi enquadrado na Lei Maria da Penha. Ela chegou a ter escolta, mas pediu para retirá-la posteriormente.Uma juíza do  foi  na noite desta quinta-feira (24/12), véspera de Natal.

Viviane Vieira do Amaral Arronenzi teria sido assassinada pelo ex-marido, identificado como Paulo José Arronenzi. O engenheiro foi preso e encaminhado para Delegacia de Homicídios da capital carioca.A magistrada foi morta na frente das três filhas, na Avenida Rachel de Queiroz. O teria sido registrado em vídeo, que circula nas redes sociais.

A juíza já chegou a ter escolta contra o ex-marido, mas abriu mão da proteção.Em setembro deste ano, a magistrada registrou um boletim de ocorrência por ameaça e lesão corporal contra o ex-companheiro.

Comentário do usuário
Você pode gostar