Apresentador e jornalista morre de infarto fulminante aos 54 anos e deixa fãs em luto

Notícia do dia** 17/11/2020 Relatar Quero comentar

O jornalismo está de luto no Brasil. Morreu na madrugada de segunda-feira (16), em Natal, capital do Rio Grande do Norte, o apresentador e jornalista Genésio Pitanga. Ele tinha apenas 54 anos e estava dentro de seu carro quando tudo aconteceu. Genésio passou mal e não resistiu.

A família do apresentador acredita que ele tenha sofrido um infarto fulminante e morrido na hora.  Genésio Pitanga  era muito conhecido do público do Rio Grande do Norte pelos trabalhos que já realizou na TV e no rádio locais. Antes de chegar à frente das câmeras e dos microfones, foi jogador de futebol.

Genésio atuou pelo ABC, uma das maiores equipes do Rio Grande do Norte, e também pelo Alecrim. Ele ainda defendeu a seleção do estado nas categorias juvenil e juniores. Após pendurar as chuteiras, migrou para a comunicação e se despediu dela apenas com a morte.

Genésio atuou em programas de TV e rádio

Aos 54 anos, Genésio Pitanga tinha longa experiência nos meios de comunicação. No momento, ele trabalhava na TV Metropolitano. Antes disso, esteve na TV Ponta Negra, afiliada do SBT no Rio Grande do Norte. Por lá, foi produtor de um dos principais programas dos anos 90, o Patrulha Policial.

Na Rede TV, apresentou o RN Agora. Na rádio 97 FM, Genésio Pitanga apresentou o Patrulha Agora. O velório e o enterro do corpo do apresentador e jornalista aconteceram ontem, no Cemitério Morada da Paz, em Emaús. Nas redes sociais, fãs e admiradores se manifestaram sobre a morte de Genésio. O profissional de comunicação vai deixar saudades.

Comentário do usuário
Você pode gostar
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.