DOENÇA MISTERIOSA ASSUSTA PROVÍNCIA DO CANADÁ

Celsobrn9 09/04/2021 Relatar Quero comentar

Cientistas canadenses estão investigando a possibilidade de uma nova doença neurológicas após 43 pacientes aparecer com os mesmos sintomas, incluindo perda de memória, alucinações e atrofia muscular. De acordo com o  The Guardian, políticos da província de New Brunswick (Canadá), onde as suspeitas surgiram, cobram a comunidade científica por novas respostas. No entanto, os especialistas dizem que há mais perguntas sobre o caso do que respostas  e pediram para que as pessoas não se assustem.

Ao longo dos anos, a equipe de médicos analisou essas suspeitas, mas um memorando vazado pela agência de saúde da província fez com que o caso se tornasse público. Estes sintomas levaram a uma comparação com a CJD (Doença de Creutzfeldt-Jakob), uma doença rara e fatal que pode danificar proteínas malformadas, também conhecidas como príons. Os documentos vazados afirmam: "Estamos trabalhando com diferentes grupos e especialistas nacionais; no entanto, nenhuma razão clara foi encontrada."

No entanto, a CJD foi descartada pelos médicos após triagens realizadas com os pacientes, e afastou a possibilidade um diagnóstico para os casos da nova doença estudada. "Não temos evidências que sugiram que seja uma doença de príon", assumiu o Dr. Alier Marrero, o neurologista que liderou a investigação na província. Devido à gravidade dos casos, esses casos foram encaminhados para a esfera federal, o que deve auxiliar no desenvolvimento das pesquisas. A demora na notificação faz com que as pessoas se perguntem se os pacientes tem uma doença cerebral rara, mas tratável, ou se na verdade é uma doença desconhecida.

De acordo com o The Guardian, um total de 12 casos foram registrados de 2015 a 2019. Em 2020, foram mais 24 casos, Além disso, acredita-se que pelo menos 5 pessoas com sintomas morreram, mas não há uma definição precisa da causa.  O ano dos outros 2 casos não foram divulgados.

Michael Coulthart, chefe da Rede Canadense de Vigilância CJD, disse: "Não vimos nos últimos 20 anos um grupo de doenças neurológicas resistentes ao diagnóstico como esta". Os sintomas relatados nas primeiras semanas incluem mudança brusca de comportamento, dores e espasmos. Todos podem causar depressão ou ansiedade, mas os sintomas pioram gradualmente entre 18 e 36 meses.

Desde então, os pacientes relatam alucinações, incluindo a sensação de insetos rastejando na pele. Marrero disse: "Não sabemos o que está causando isso",   "No momento, só temos mais pacientes parecendo ter essa síndrome". Segundo Valerie Sim, pesquisadora de doenças neurodegenerativas da Universidade de Alberta, o atraso em diagnosticar doenças - que, segundo ela é um problema recorrente da medicina - pode implicar em incertezas quanto aos resultados. "O paciente de alguma forma se recupera. Você sai sem saber o que eles realmente tinham", disse Sim. "Vemos síndromes neurológicas estranhas de vez em quando. Às vezes, nós os descobrimos. Às vezes, não.

Comentário do usuário