Plano de vacinação contra a Covid-19 em São José já está pronto, afirma Felicio Ramuth

Henrique 01/01/2021 Relatar Quero comentar

O prefeito Felicio Ramuth (PSDB) afirmou, após a Cerimônia de posse do mandato de 2021-2024 nesta sexta-feira (1), que o plano de vacinação contra a Covid-19 de São José dos Campos está pronto.

Em entrevista ao Portal Meon, o prefeito reeleito Felicio Ramuth afirmou que uma das primeiras ações de seu novo mandato é a preparação para o programa de vacinação contra a Covid-19.

“No inicio do ano temos prioridades. A primeira delas é a questão da vacinação. Já temos todo o plano preparado com 40 UBS, algumas funcionarão até às 22h da noite. E a geração de emprego, que também é uma consequência da pandemia. [...] Na segunda-feira (4) nós vamos divulgar uma ação para minimizar os impactos financeiros da pandemia para os pequenos e médios empresários”, disse Felicio.

Plano de Vacinação Estadual contra a Covid-19

A campanha estadual de vacinação contra a Covid-19 – através da Coronavac – deve começar no dia 25 de janeiro no estado de São Paulo. A vacina é aplicada em duas doses com um intervalo de 21 dias entre elas.

Segundo informações divulgadas em uma coletiva no dia 7 de dezembro de 2020, a primeira leva de vacinas será destinada à profissionais da saúde e pessoas acima de 60 anos. Serão cerca de 10 milhões de doses. Os municípios deverão elaborar uma estratégia de recebimento e aplicação da vacina.

Possíveis vacinas no Brasil

Há uma série de vacinas que estão em processo de certificação na Anvisa e outras que estão em negociação com o Governo Federal. Contudo, nenhuma recebeu certificação completa ou emergencial.

Entre os imunizantes cogitados pelo Governo brasileiro estão o da Pfizer (aplicada no Reino Unido, União Europeia, Canadá e nos EUA), a vacina desenvolvida pela universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca (aprovada recentemente pela agência reguladora britânica), a Coronavac (desenvolvida através de uma parceria entre o Instituto Butantan e a empresa chinesa Cinovac) e o imunizante desenvolvido pela empresa estadunidense Moderna (cujo o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), sinalizou recentemente que o Brasil poderá iniciar o processo de compra).

A Anvisa também recebeu um pedido de autorização de pesquisa clínica de fase 3 para a vacina Sputnik V, desenvolvida na Rússia. O imunizante russo já está sendo aplicado em funcionários do sistema de saúde da Argentina deste o dia 29 de dezembro de 2020.

Comentário do usuário
Você pode gostar