China vai proibir consumo de cães e gatos por todo o país

Globo News 09/04/2020 11:42 Relatar

Em uma decisão histórica, uma cidade da China, incluiu a proibição ao consumo de carne de cães e gatos, além de animais selvagens como cobras e morcegos, pelo povo local.

A decisão teria sido tomada após o surto de coronavírus ter começado em Wuhan cidade chinesa, e esse surto ter sido associado ao consumo de alguns animais.

Agora, o Ministério de Agricultura da China retirou cães e gatos da lista dos animais comestíveis no país em um rascunho de uma circular que deve ser anunciada em breve.

A primeira lista de proibições foi divulgada em fevereiro e estavam listados apenas animais selvagens e solvestres.

Nesta nova decisão, a argumentação também pontuou que animais como cães e gatos, são “companheiros dos humanos".

Essa decisão agrada a todas as nações uma vez que não se vê com bons olhos o consumo de animais que temos como domésticos e muitas vezes parte da família.

A forma como esses animais são tratados nas feiras livres de pessoas que fazem esse consumo também sempre gerou muita polêmica e protestos dos protetores e amantes dos animais.

A publicação da medida foi anunciada uma semana após a cidade de Shenzhen, considerada o “Vale do Silício” chinês, proibir o consumo de gatos e cães.

Segundo entidades de defesa de animais, cerca de 10 milhões de cães são mortos para o consumo todos os anos.

A lista de animais terrestres permitidos é limitada a porcos, vacas, ovelhas, burros, coelhos, galinhas, patos, gansos, pombos e codornas, além de outras espécies listadas no Diretório Nacional de Recursos Genéticos de Gado e Aves Doméstica", que também inclui búfalos, camelos e cavalos. Comer animais como cobras ou lagartos também é proibido.

Contudo, a megalópole do sudeste também permitirá o consumo contínuo de produtos aquáticos que não são especificamente proibidos, tais como tartarugas e sapos.

Aqueles que continuam comendo e vendendo, comercializando animais selvagens terão que pagar multas.

"Não há evidências de que os animais selvagens sejam mais nutritivos do que as aves domésticas ou o gado. As espécies permitidas para consumo podem atender às necessidades diárias das pessoas", disse o vice-presidente Escritório de Segurança Alimentícia do Centro de Prevenção e Controle de Doenças de Shenzhen, Liu Jianping.

Parte do conteúdo do artigo é proveniente da Internet. Se seus direitos de privacidade forem violados, o site será processado o mais rápido possível. Relatar
Artigos recomendados

©2020 didiadidia.com. All Rights Reserved. Sobre nós Política e segurança Termos Privacidade Direitos autorais

Isenção de responsabilidade:Este site opera enviando artigos em tempo real e não assume nenhuma responsabilidade legal pela autenticidade, integridade e posição de todos os artigos. O conteúdo de todos os artigos representa apenas as opiniões pessoais do autor e não é a posição deste Site. Os usuários devem julgar a autenticidade do conteúdo. O autor possui os direitos autorais do artigo publicado neste site. Como este site é restrito pelo modo de operação "publicação em tempo real", não podemos monitorar completamente todos os artigos. Se os leitores encontrarem problemas, entre em contato conosco. Este site tem o direito de excluir qualquer conteúdo e recusar qualquer pessoa a publicar artigos neste site e também o direito de não excluir o artigo.Não escreva palavrões, calúnia, violência pornográfica ou ataques pessoais, seja disciplinado. Este site reserva todos os direitos legais.
TOP
X
Relatar
Use um endereço de e-mail real. Se não pudermos entrar em contato com você, não poderemos processar seu relatório.