Conselho de Ética da Câmara do Rio aprova parecer que pode levar à cassação de Dr. Jairinho

New York Times 26/04/2021 Relatar Quero comentar

Por unanimidade o Conselho de Ética da Câmara de Vereadores do Rio aprovou, a decisão de apresentar uma representação que pode levar à cassação de Dr. Jairinho, suspeito de matar o enteado Henry Borel. O processo todo pode durar cerca de 70 dias, se encerrando com votação no plenário; entenda o rito.

A representação é o primeiro passo do processo, que pode durar cerca de 70 dias. O encerramento, caso a ação seja levada adiante, depende da votação de ao menos dois terços dos vereadores do Parlamento Municipal.Os próximos passos são a análise pela Mesa Diretora e pela Comissão de Justiça. Na sexta (23), os vereadores tiveram acesso à investigação para avaliar se apresentariam ou não a representação.

Naquele mesmo dia, Monique Medeiros, mãe de Henry, pediu à polícia, em uma carta, para prestar um novo depoimento. Ela escreveu que já foi agredida e ameaçada pelo vereador, com quem teria vivido um relacionamento abusivo. Por isso, teria mentido à polícia, e isso se imagina talvez por medo ou talvez por manobra, afim de confundir o retardar as investigações que estão sendo realizadas.

A corporação, por sua vez, tem dito que "a decisão de ouvir ou não qualquer pessoa envolvida no caso cabe ao delegado que preside o inquérito policial”. Mais de 500 páginas de investigação foram entregues aos parlamentares que integram o conselho. O Conselho de Ética é presidido pelo vereador Alexandre Isquierdo (DEM) e integram o grupo a vice-presidente Rosa Fernandes (PSC), o secretário Dr. Rogério Amorim (PSL); além dos parlamentares: Chico Alencar (PSOL), Zico Papera (Republicanos), Teresa Bergher (Cidadania) e Luiz Ramos Filho (PMN). Completam, como suplentes, os vereadores Vitor Hugo (MDB) e Wellington Dias (PDT).

Agora a Comissão de Justiça e Redação irá analisar, em cinco dias úteis, os aspectos jurídicos, legais e regimentais da matéria. Caso a representação seja aceita pela maioria de seus membros, a Comissão de Justiça e Redação a encaminha ao Conselho de ÉticaConcluído o prazo, o relator terá que dar um parecer em até cinco dias úteis, concluindo pela procedência da representação ou pelo seu arquivamento;

Comentário do usuário