Caso Henry: Babá recua atrás no seu depoimento e disse que Monique tinha pedido para ela mentir à polícia:"Ela mandou mensagens a Monique relatando a agressão"

Carla 14/04/2021 Relatar Quero comentar

O caso do menino, que foi morto no dia 8 do último mês, continua a dar que falar, e cada vez mais existe mais revelações sobre o caso.  Depois de vários testemunhos e relatos, Thayná Oliveira Ferreira, babá da criança recuou um passo atrás, depois de ter prestado o seu testemunho, e admitiu perante os investigadores, que tinha mentido no seu primeiro depoimento.

Foram mais de sete horas de declarações, ela acabou por revelar, que admitiu que sabia de todos os maus tratos de violência contra a criança, e disse ainda que a mãe de Henry, tinha lhe pedido para ela mentir para a polícia, há duas semanas. Thayná falou ainda, que a empregada da casa, Leila Rosângela, a Rose também mentiu.

De acordo com os policiais, o que se averiguou é que no dia 12 de fevereiro, que Jairinho tinha agredido Henry no final da tarde, quando ambas se encontravam no interior da residência. De acordo com a babá, nessa mesma tarde que o menino foi agredido, ela teria enviado mensagens para Monique, relatando o que estava a ocorrer no interior da casa.

No qual falou das agressões, que o próprio menino revelou a ela, após ter saído do quarto de Jairinho. Já no dia seguinte, treze de fevereiro, a mãe de Henry levou o garoto ao Real D'Or, que é uma unidade de pediatria em Bangu. A polícia está a tentar esclarecer, porque a ida à unidade hospitalar não foi mencionada durante os depoimentos de Monique, Jairinho e da babá.

Comentário do usuário
Você pode gostar